Inicio » Mais Seções » Saúde – Vacina contra Ebola pode estar disponível em 2015

Saúde – Vacina contra Ebola pode estar disponível em 2015

Uma vacina preventiva contra o Ebola deverá passar à fase de testes clínicos em setembro e poderá estar disponível em 2015, disse o diretor do Departamento de Vacinas e Imunização da Organização Mundial da Saúde (OMS), Jean-Marie Okwo Bele.

Segundo ele, em setembro devem avançar os testes clínico da vacina, que está sendo desenvolvida no laboratório britânico GSK, primeiro nos Estados Unidos e depois em um país africano, uma vez que é em países do Continente Africano que têm surgido casos.

Saúde - Vacina contra Ebola pode estar disponível em 2015
Saúde – Vacina contra Ebola pode estar disponível em 2015

Jean-Marie Okwo Bele disse que no fim do ano já se pode “obter resultados” e que se esses testes forem bem-sucedidos, a vacina poderá ser comercializada no próximo ano. “Podemos colocar em prática procedimentos de emergência (…) para que em 2015 possamos dispor de uma vacina”, disse.

Atualmente não há tratamento específico no mercado para a febre hemorrágica Ebola, causada por um vírus que mata em poucos dias. A taxa de letalidade (relação entre o número de casos e mortes) é superior a 50%.

Várias vacinas estão sendo testadas, enquanto um tratamento promissor, o ZMapp, foi o primeiro a ser testado em norte-americanos infectados na África, depois de bons resultados em macacos.

Desde fevereiro, o vírus infectou mais de 1.700 pessoas – mais de 900 morreram em Serra Leoa, na Guiné-Conacri, Libéria e Nigéria, segundo a OMS.

Neste sábado foi anunciada a morte, na madrugada, da freira congolesa Chantal Pascaline, que trabalhava com o padre espanhol infectado na Libéria. O vírus é transmitido pelo contato direto com o sangue, líquidos ou tecidos de pessoas ou animais infectados.

Aeroportos. O governo brasileiro está reforçando os procedimentos em portos e aeroportos para a identificação de casos suspeitos e ativando um centro de operações de emergência para monitorar as informações sobre a doença no Brasil e no mundo. O ministro da Saúde, Arthur Chioro, descartou qualquer suspeita de casos de Ebola no Brasil e considerou “improvável” a entrada de alguma pessoa infectada no país.

A Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro informou neste sábado que, apesar do baixo risco de disseminação do Ebola para outros continentes além da África, as unidades de atendimento estão em alerta para possível identificação dos sintomas. No caso de suspeita de algum paciente com o vírus, ele será encaminhado para uma unidade de referência para isolamento e início dos cuidados clínicos. “Um plano de contingência já foi elaborado em parceria com as secretarias municipais de saúde, Corpo de Bombeiros e Fiocruz”, diz a nota.

Recomendações

O ministro da Saúde recomendou que profissionais de saúde brasileiros só viagem para as áreas afetadas em missões oficiais.

Para ajudar no combate ao vírus no Oeste da África, o governo brasileiro fará uma doação de R$ 1 milhão para a OMS, além de cinco kits de medicamentos e material médico para Serra Leoa e cinco para Libéria.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Montes Claros – Confira os destaques policiais das últimas 24h

Montes Claros – Confira os destaques policiais das últimas 24h

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 7 de dezembro de 2016.Montes Claros – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).