Inicio » Mais Seções » Beleza » As mulheres e sua paixão pelos sapatos

As mulheres e sua paixão pelos sapatos

Na série “Sex and the City” (1998), Carrie Bradshaw (Sarah Jessica Parker) é uma colunista famosa apaixonado por sapatos. Assim como a personagem, muitas de nós têm uma relação intensa com os calçados.  

canalmulher-sapatosPara se ter ideia, uma vitrine de sapatos femininos chama mais a nossa atenção do que uma de jóias. Segundo pesquisas realizadas em maio deste ano, em seis capitais brasileiras, com mulheres de 15 a 54 anos, 85% delas acreditam que os sapatos são um vício.   

Ainda de acordo com o estudo, 38,6% do consumidor feminino compra dois pares de sapatos por semestre entre o outono e o inverno. Já nas estações mais quentes, primavera e verão, o número cai para 33,3%.

A pesquisa ainda relata que 67% das mulheres confessaram comprar sapatos apenas por idolatrar o produto, e não por necessitar deles. Entretanto, a boa notícia é que elas pesquisam os preços antes de adquirir a peça.
 

A história dos sapatos

canalmulher-sapatos2

Existem registros do uso de sapatos desde o ano 10.000 a.C. No início, eles eram feitos em couro cru, amarrados por tiras, e serviam como proteção para os pés. Com o decorrer dos anos, além de proteção aos pés, novas variações nos modelos e nas cores os tornaram objeto de desejo para mulheres e homens.

Hoje, enquanto que para uns eles são considerados acessório, para outros são peça fundamental para a composição de um belo look. Porém, todos concordam que sem os sapatos não dá para ficar.

Sua importância é percebida em feiras e eventos anuais que expõem modelos que serão tendência nas próximas estações, como a Festa Nacional do Calçado, que chega a vender cerca de 200 mil pares em 10 dias de exposições.

Amor maior

Como todo relacionamento amoroso, o que envolve mulheres e sapatos também pode ser considerado complexo. Todas concordamos que eles são uma paixão, porém o motivo para esse amor nem sempre é muito claro.

Nos atraem pela beleza ou conforto, porque nos protege, são charmosos ou, simplesmente, por estarem na moda. Entretanto, há relação mais passional com os modelos de salto.

Estes, são os que mais exercem magnetismo especial, já que simbolizam poder, elegância e sensualidade. Por isso, quem ama sapatos consegue diferenciar o modelo novo daquele que está no armário há anos.

canalmulher-sapatos3

Em compensação, a sensação prazerosa de chegar em casa e tirá-los do pé depois de um dia inteiro andando para lá e para cá é, por muitas de nós, indescritível. Nessa hora, vale até uma massagem nos pés.

Por outro lado, há quem esteja tão acostumada a se equilibrar em cima deles que, quando resolve dar uma variada, experimentando uma rasteirinha ou sapatilha, não consegue se equilibrar, chegando a tropeçar.

Assim, enquanto algumas odeiam tênis, há quem não troque o relacionamento com um belo par de sapatos pelo romance com um homem por acreditar ser mais fácil amenizar as dores na coluna do que curar um coração partido.

Por fim, devemos nos atentar para que o consumo não se torne exagerado, passando para um quadro de compulsão, havendo necessidade de um tratamento médico para reverter a situação. Agora, não há como negar que eles são irresistíveis.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

MG - Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

MG – Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 5 de dezembro de 2016.MG – Jovem …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).