Inicio » Economia » Focus piora previsão de crescimento da economia em 2014

Focus piora previsão de crescimento da economia em 2014

A economia brasileira crescerá menos do que o previsto em 2014, conforme o Relatório de Mercado Focus, divulgado nesta segunda-feira, 11, pelo Banco Central. Pela pesquisa, a mediana das estimativas passou de 0,86% para 0,81%. Há quatro semanas, a expectativa era de 1,05%. Para 2015, a estimativa de expansão também recuou, e de forma mais drástica, passando de 1,50% para 1,20%. Um mês atrás, a mediana estava em 1,50%.

Focus piora previsão de crescimento da economia em 2014
Focus piora previsão de crescimento da economia em 2014

A expectativa para o fraco crescimento é explicado pelas previsões negativas do mercado para o setor industrial. Para 2014, a mediana das estimativas seguiu com a perspectiva de uma retração de 1,53%. Para 2015, porém, a previsão segue em alta de 1,70%. Quatro semanas antes, a Focus apontava estimativa de queda de 0,90% para 2014 e alta de 1,80% em 2015 para o setor.

Os analistas mantiveram estável em 34,85% pela terceira semana seguida a previsão para o indicador que mede a relação entre a dívida líquida do setor público e o PIB em 2014. Há quatro semanas estava em 34,80%. Para 2015, segue em 35% há oito semanas. 

INFLAÇÃO – Logo após a divulgação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor amplo (IPCA) de julho (0,01%) abaixo das previsões do mercado financeiro (0,03% a 0,17%), o Relatório de Mercado Focus revelou que a projeção para o indicador de 2014 caiu de 6,39% para 6,26%. Há quatro semanas, a estimativa era de 6,48%. Esta é a quarta semana consecutiva em que há diminuição das previsões. 

Já para 2015, a mediana das estimativas subiu de uma semana para outra, passando de 6,24% para 6,25%. Um mês antes, a expectativa mediana estava em 6,10%. A previsão suavizada para o IPCA para os 12 meses à frente aumentou de 6,03% para 6,19%. Há quatro semanas estava em 5,92%. 

Nas estimativas do grupo dos analistas consultados que mais acertam as projeções, o chamado Top 5 da pesquisa Focus, a previsão para o IPCA em 2014 no cenário de médio prazo subiu de 6,39% para 6,33%. 

Para 2015, a previsão mediana dos cinco analistas caiu de 6,75% para 6,48%. Quatro semanas atrás, o grupo previa taxa de 6,51% para 2014 e de 6,75% para 2015. Para o curto prazo, a mediana das estimativas para o IPCA de agosto caiu de 0,26% para 0,25%. Já para setembro, o ponto central da pesquisa desviou de 0,39% para 0,40%.

SELIC – A previsão para a taxa Selic no fim de 2014 em 11,00% ao ano pela décima semana seguida. Já para 2015, a mediana ficou estável em 12,00% pela décima primeira semana consecutiva. 

A taxa básica de juros está em 11,00% ao ano desde a reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), que ocorreu em 27 e 28 de maio. O próximo encontro da diretoria colegiada do BC será nos dias 02 e 03 de setembro. 

A previsão para a Selic média em 2014 segue há 10 semanas em 10 91%. Para 2015, porém, caiu de 11,81% para 11,78%, um mês antes essa taxa estava em 11,88%. 

Nas estimativas do Top 5 da pesquisa, a previsão para a Selic no fim de 2014, no médio prazo, segue em 11% há sete semanas. Para 2015, no entanto, voltou a subir, de 11,75% para 12,00% ao ano entre uma semana e outra – há quatro semanas a projeção era de 11,50%.

Agência Estado

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

VLI abre vagas para programa Jovem Aprendiz em Montes Claros

VLI abre vagas para programa Jovem Aprendiz em Montes Claros

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 8 de dezembro de 2016.VLI abre vagas …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).