Inicio » Política » Eduardo Campos era pai de cinco e torcedor fanático do Náutico

Eduardo Campos era pai de cinco e torcedor fanático do Náutico

Eduardo Henrique Accioly Campos havia, no último domino (10), comemorado seu aniversário de 49 anos junto de sua família, amigos, políticos aliados e sua equipe de campanha, em Recife.

Pai de cinco filhos – Maria Eduarda, João, Pedro, José Henrique e o mais novo, Miguel, nascido em janeiro deste ano – era casado com a auditora do Tribunal de Contas do Estado, Renata de Andrade Lima Campos, de 47 anos.

Renata sempre foi considerada por muitos como a maior influência do ex-governador de Pernambuco. Ela participava de todas as decisões que envolviam Campos, desde a escolha de jingles, alianças políticas e ações de governo.

Nascido no Recife, capital pernambucana, Eduardo Campos era filho do poeta e cronista Maximiano Campos
Nascido no Recife, capital pernambucana, Eduardo Campos era filho do poeta e cronista Maximiano Campos

Torcedor fanático do Clube Náutico Capibaribe, Campos era comumente visto na arquibancada do estádio dos Aflitos e da Arena Pernambuco durante jogos do clube.

Nascido no Recife, capital pernambucana, Eduardo Campos era filho do poeta e cronista Maximiano Campos (1941– 1998) com a ex-deputada federal e atual ministra do Tribunal de Contas da União Ana Arraes (1947). É neto de Miguel Arraes (1916–2005), ex-governador de Pernambuco, e que, coincidentemente, também morreu em um 13 de agosto.

Também no domingo (8), os filhos de Campos fizeram um vídeo especial para o dia dos pais.

Na política

Sua trajetória política começou com 20 anos, quando tornou-se presidente do Diretório Acadêmico da Faculdade de Economia. Um ano depois, ele participava da campanha do avô Miguel Arraes ao governo do Estado. Com a eleição de Arraes, Campos virou chefe de gabinete no Palácio das Princesas.

A filiação ao Partido Socialista Brasileiro (PSB) se deu em 1990. Naquele mesmo ano, o agora presidenciável foi eleito pela primeira vez para o cargo de deputado estadual em Pernambuco.
Quatro anos depois, Eduardo Campos trocou Recife por Brasília. Em 1994, ele obteve 133 mil votos e foi eleito deputado federal pela primeira vez.

Mas a estadia na capital federal durou pouco, já que em 1995 ele se tornava secretário de governo de Arraes. No ano seguinte, passou a ser secretário de Fazenda da mesma gestão.

Com presença marcante no Estado, conseguiu ampliar sua votação e ser reeleito para o cargo de deputado federal em 1998, quando somou 173 mil votos. A trajetória em Brasília continuaria em 2002, quando recebeu da população sue terceiro mandato na Câmara Federal.

Cada vez mais próximo de Lula, Eduardo Campos foi convidado a assumir o Ministério da Ciência e Tecnologia em 2004. No ano seguinte, assumiu a presidência nacional do PSB.

A carreira política deslanchou mesmo em 2006, quando, em segundo turno, oi eleito governador de Pernambuco. Quatro anos depois, foi reeleito, agora com mais facilidade, em primeiro turno, somando 80% dos votos válidos.

Agora, em 2014, após romper com Lula e o PT, Eduardo Campos era candidato a Presidência da República pelo PSB.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

VLI abre vagas para programa Jovem Aprendiz em Montes Claros

VLI abre vagas para programa Jovem Aprendiz em Montes Claros

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 8 de dezembro de 2016.VLI abre vagas …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).