Inicio » Minas Gerais » MG – Servidor da UFMG justifica folga com atestado de parto com sangramento

MG – Servidor da UFMG justifica folga com atestado de parto com sangramento

A Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) está apurando o caso de um funcionário que, para justificar sua ausência, apresentou um atestado médico de pós-parto com sangramento.

Filme Junior onde Arnold Schwarzenegger entra em trabalho de parto
Filme Junior onde Arnold Schwarzenegger entra em trabalho de parto

Segundo a UFMG, há um departamento que cuida da averiguação de atestados que apresentam algum problema. Quando isso acontece, o caso é apurado e as devidas penalidades são aplicadas. 

Inicialmente, a UFMG informou que as sanções poderiam ser aplicadas por meio de um regimento interno, mas isso não será necessário, já que há a lei 8.112, que trata especificamente de servidores públicos.

Após a averiguação do caso, um relatório será elaborado e o funcionário pode ser punido com uma advertência, no mínimo, e, no máximo, com uma demissão.

A universidade não informou qual setor o funcionário trabalha e nem quando ele apresentou o falso atestado. 

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).