Inicio » Mais Seções » Famosos » Vídeo – Kevin Spacey se passa por Bill Clinton e ‘passa trote’ em Hillary

Vídeo – Kevin Spacey se passa por Bill Clinton e ‘passa trote’ em Hillary


Reviewed by:
Rating:
5
On 18 de agosto de 2014
Last modified:17 de dezembro de 2014

Summary:

Vídeo - Kevin Spacey se passa por Bill Clinton e 'passa trote' em Hillary

O ator Kevin Spacey não perdeu tempo e passou um trote em Hilaary Clinton. Spacey utilizou o personagem Frank Underwood, da série “House of cards”´para conversar com Hilaary.

Kevin Spacey participa de vídeo comemorativo dos 68 anos de Bill Clinton
Kevin Spacey participa de vídeo comemorativo dos 68 anos de Bill Clinton

A brincadeira faz parte de uma homenagem feita pela Clinton Foundation em comemoração ao aniversário de 68 anos de Bill Clinton, que será nesta terça-feira (19).

No vídeo, Frank Underwood finge ser o ex-presidente americano e pede que Hillary lhe compre um elefante como presente de aniversário.

Lançada em fevereiro de 2013, a primeira temporada de “House of cards” recebeu nove indicações ao Emmy e quatro ao Globo de Ouro, com uma vitória para Wright no segundo.

Os protagonistas da série são o inescrupuloso político democrata Francis Underwood (Kevin Spacey) e sua mulher, Claire (Robin Wright). Além de protagonizar, Spacey é também um dos produtores executivos de “House of cards”, ao lado do cineasta David Fincher.

Veja o vídeo:

 

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).