Inicio » Economia » Número de cheques sem fundo batem recorde em julho

Número de cheques sem fundo batem recorde em julho


Reviewed by:
Rating:
5
On 20 de agosto de 2014
Last modified:17 de dezembro de 2014

Summary:

Número de cheques sem fundo batem recorde em julho

O percentual de devoluções de cheques pela segunda vez por falta de fundos ficou em 2,24% em julho. De acordo com a Serasa Experian, esse é o maior nível de inadimplência para o mês de julho desde o início da série histórica, em 1991.

Número de cheques sem fundo batem recorde em julho
Número de cheques sem fundo batem recorde em julho

Em julho do ano passado, esse percentual foi de 2,03% e, em junho de 2014, o indicador chegou a 1,92%. No acumulado dos primeiros sete meses deste ano, o percentual de devoluções foi de 2,11% e, no mesmo período do ano passado, chegou a 2,07%.

Entre os estados, Roraima foi o que apresentou o maior percentual de liderou o ranking estadual dos cheques sem fundos nos primeiros sete meses de 2014, com 12,13% de devoluções. na contramão, está o Amazonas, com o menor percentual (1,15%). Entre as regiões, a Norte liderou o ranking, com 4,31% de cheques devolvidos, e a região Sudeste foi a que apresentou o menor percentual (1,62%).

Segundo os economistas da Serasa Experian, a alta da inadimplência com cheques revela a maior dificuldade que o brasileiro está tendo para honrar com seus compromissos financeiros no início deste segundo semestre do ano. “Estagnação da economia, juros elevados, inflação ainda em patamar desconfortável e enfraquecimento do mercado de trabalho são alguns dos elementos que contribuem para esta elevação”, diz a Serasa, em nota.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).