Inicio » Economia » Montes Claros – Havaianas possibilita a implantação de mais duas fábricas em Montes Claros

Montes Claros – Havaianas possibilita a implantação de mais duas fábricas em Montes Claros

Empresa está finalizando galpão industrial com instalação dos equipamentos para chegar ao limite da produção
Empresa está finalizando galpão industrial com instalação dos equipamentos para chegar ao limite da produção

Menos de um ano depois de inaugurar uma planta fabricante de sandálias Havainas em Montes Claros, no Norte de Minas, a Alpargatas S/A, detentora da marca, prevê a duplicação da unidade para daqui a quatro anos. A afirmação é do presidente da companhia, Márcio Utsch, que ontem esteve em Belo Horizonte, onde participou do projeto “Conexão Empresarial”, realizado pelo grupo VB Comunicação.

“Inauguramos há 10 meses e agora estamos completando o galpão industrial com a instalação dos equipamentos que faltavam para chegarmos ao limite da produção que é de cerca de 100 milhões de pares por ano. Hoje, estamos em 60 milhões” disse.

No entanto, segundo ele, está nos planos da empresa a construção de até mais duas unidades na cidade mineira. “O terreno onde fica a planta da Alpargatas em Montes Claros possibilita a implantação de mais duas fábricas do mesmo tamanho da atual. Podemos triplicar a produção, mas isso vai depender do mercado. Nossa perspectiva é que em quatro anos façamos a primeira ampliação”, destacou.

Utsch disse que a companhia tem balanço estruturado para fazer tais investimentos. Porém, eles irão depender do crescimento e evolução da empresa nos próximos exercícios.

Inaugurada em outubro do ano passado, o investimento na unidade em Montes Claros beirou a casa dos R$ 300 milhões e permitiu aumento da capacidade de produção anual das sandálias em 40%.

Faturamento – Com isso, conforme Utsch, a previsão é que o faturamento da Alpargatas neste ano atinja R$ 4,2 bilhões, sendo R$ 3 bilhões no mercado interno e R$ 1,2 bilhão em exportações. A produção global estimada é de 3,9 bilhões de pares de Havainas. “Com certeza, vamos crescer este ano”, ressaltou, sem revelar percentuais.

Além disso, o presidente da Alpargatas aposta também no crescimento das exportações da empresa, que no segundo trimestre do ano representaram 37% do faturamento. “Com alguns ajustes que devem ocorrer neste semestre, é provável que as exportações fechem o ano em 33% do total”, avaliou.

A Alpargatas também prevê ampliar as operações no exterior, com a entrada da companhia no mercado asiático. O executivo disse que a empresa está estudando parcerias que devem ser firmadas a partir de 2015. “Estamos estudando possibilidade de fazer algo no Vietnã e também montar uma base de escritórios em Cingapura”, observou.

Cenário – Quanto ao atual cenário econômico do país e a proximidade das eleições, Utsch se mostrou preocupado com a redução da atividade econômica da indústria, “principalmente porque está associada ao aumento da inflação”, ressaltou.

“A longo prazo, a situação tende a piorar. Independente de quem ganhar as eleições, o que temos que fazer é trabalhar nas ideias para reverter esse cenário. Trabalhar, primeiro, na educação e, segundo, e não menos importante, é investir em infraestrutura”, completou.

Por Luciane Lisboa

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

MG - Mortes por afogamento crescem 14% em Minas Gerais

MG – Mortes por afogamento crescem 14% em Minas Gerais

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 8 de dezembro de 2016.MG – Mortes …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).