Inicio » Mais Seções » Ciência » Ave mais rara do mundo precisa de novo lar para sobreviver

Ave mais rara do mundo precisa de novo lar para sobreviver

O zarro de Madagascar já povoou diversos lagos deste país africano, mas hoje está encurralado em um local inadequado para sua preservação.

Um dos poucos que ainda permanecem intocados pelo homem em Madagascar, o lago é profundo demais para que os filhotes se alimentem. Quase todos acabam morrendo de fome.

 zarro de Madagascar
zarro de Madagascar

Siga-nos no Facebook Siga-nos no Twitter

Isso faz com que a ave mais rara do mundo – estima-se que existam apenas 25 zarros na natureza atualmente – esteja à beira da extinção.

No entanto, ainda há esperança para a espécie. Há dois anos, filhotes nasceram em cativeiro pela primeira vez.

Assim que for um novo habitat for encontrado, eles poderão ser reintegrados à natureza.

BBC Brasil

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

O responsável pela cirurgia o neurocirurgião César Felipe Gusmão Santiago

Montes Claros – Santa Casa de Montes Claros realiza cirurgia inédita para retirada de tumor cerebral

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 9 de dezembro de 2016.Montes Claros – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).