Inicio » Política » Eleições 2014 » Eleições 2014 – Ibope: Marina supera Dilma em Pernambuco, São Paulo, Distrito Federal e Paraná

Eleições 2014 – Ibope: Marina supera Dilma em Pernambuco, São Paulo, Distrito Federal e Paraná

Divulgada há dois dias, a série de pesquisas realizada pelo Ibope em sete estados do País mostra que em quatro deles a ex-senadora Marina Silva (PSB/Rede) supera a presidente Dilma Rousseff (PT) nas intenções de voto para a Presidência da República. Marina aparece como a candidata mais bem posicionada em Pernambuco, São Paulo, Distrito Federal e Paraná. Marina foi anunciada como candidata pelo PSB há dez dias, após a morte do ex-governador pernambucano Eduardo Campos, que disputaria a Presidência pelo partido.

Ibope: Marina supera Dilma em Pernambuco, São Paulo, Distrito Federal e Paraná
Ibope: Marina supera Dilma em Pernambuco, São Paulo, Distrito Federal e Paraná

Siga-nos no Facebook Siga-nos no Twitter

Em Pernambuco, a ex-senadora aparece com 41% das intenções de voto, contra 37% de Dilma e 3% do senador mineiro Aécio Neves (PSDB). Outros candidatos também possuem 3%. Brancos e nulos aparecem com 7% e aqueles que não sabiam em quem votar somam 11%. No último levantamento do Ibope, a presidente era quem estava com 41%, enquanto Eduardo ficava com 37%.

Marina tem posição mais confortável em São Paulo, o maior colégio eleitoral do País. A ex-senadora aparece hoje com 35% da preferência do eleitorado; Dilma tem 23% e Aécio 19%. Desconhecido dos eleitores, Eduardo pontuava com apenas 6% no último levantamento.

A disparada de Marina em São Paulo já pode ter causado a primeira crise entre as campanhas do governador Geraldo Alckmin (PSDB) e de Aécio. O vice de Marina, o deputado gaúcho Beto Albuquerque (PSB), foi exibido no programa de Alckmin nessa quinta-feira (28), um dia após a divulgação da pesquisa, e causou ciumeira. Aécio ainda não teve o mesmo espaço.

Desde o início, Marina foi contrária a aliança entre Eduardo e Alckmin, mas o PSB ficou com a vaga vice na chapa tucana. Mesmo assim, feita candidata, a ex-senadora já fez um gesto de aproximação ao dizer, no Recife, que poderia governar com o apoio do ex-goverandor José Serra (PSDB), que disputa o Senado na chapa de Alckmin.

Marina também era contrária a aliança com o PSDB no Paraná, outro estado em que aparece na frente nas pesquisas. A diferença lá é mínima: Marina tem 29% e Dilma 28%. Aécio vem logo em seguida com 24%.

Já no Distrito Federal, de novo a ex-senadora sai com vantagem. Lá, Marina aparece com 35% das intenções de voto, enquanto Dilma tem 20% e Aécio 18%.

MINAS, RIO E BAHIA – Nos três estados restantes, Marina só perde para Aécio em Minas Gerais, estado que foi gerido durante oito anos pelo senador. Enquanto o tucano aparece na frente com 34%, Dilma tem 31% e Marina 20%. Nos outros, Aécio fica para trás.

No Rio de Janeiro, onde Dilma tem 38%, Marina aparece com 30% e Aécio amarga 11%. Na Bahia, a petista segue na frente com 47%, mas Marina apresenta 23% e Aécio só tem 10%.

Agência Brasil

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).