Inicio » Esporte » Brasileirão 2016 » Brasileirão 2014 – Coritiba e Atlético-MG param na trave e empatam no PR

Brasileirão 2014 – Coritiba e Atlético-MG param na trave e empatam no PR

O torcedor do Coritiba que resolveu sair de casa neste domingo chuvoso para assistir ao jogo entre o Coxa e o Atlético-MG presenciou uma partida de muita entrega e vontade dos dois lados, mas sem gols. Os ataques não funcionaram e os setores de meio-campo de paranaenses e mineiros pouco criaram, fatores que não deixaram o placar trabalhar no Couto Pereira.

Diego Tardelli chutou duas bolas na trave, mas não conseguiu dar a vitórias ao Atlético-MG
Diego Tardelli chutou duas bolas na trave, mas não conseguiu dar a vitórias ao Atlético-MG

Siga-nos no Facebook Siga-nos no Twitter

Mas quem garantiu o 0 a 0 mesmo foi a trave. Diego Tardelli acertou duas vezes o poste no segundo tempo e, já no final do jogo, Zé Love também parou nela. Assim, os mineiros chegaram aos 27 pontos, no sétimo lugar, contra 16 dos paranaenses, que segue como frequentador da zona de rebaixamento.

Na sequência do Campeonato Brasileiro, o Atlético-MG terá compromisso contra o Botafogo, jogo marcado para o próximo domingo, no Independência, mas o antes o Galo jogo pela Copa do Brasil, visitando o Palmeiras, no meio de semana. Já o Coritiba vai encarar o Bahia, no sábado, mas também joga pela Copa do Brasil contra o Flamengo.

A torcida do Coritiba ainda se acomodava nas arquibancadas do Couto Pereira, quando o craque Alex apresentou o cartão de visitas do Coxa com uma bela cobrança de falta, que exigiu elasticidade de Victor para evitar a abertura do placar. A resposta atleticana veio na sequência com jogada de Tardelli e que desviou na zaga paranaense e quase foi morrer nas redes.

Após as duas boas oportunidades de gol, a partida passou a apresentar um cenário de equilíbrio com o time da casa um pouco mais objetivo. O Galo encontrou dificuldades na criação da jogadas. Sem o argentino Dátolo, Levir Culpi escalou Marion, que atuou aberto pelos lados do campo, posicionamento semelhante ao de Diego Tardelli, o que forçou os jogadores de defesa a tentar a ligação direta, sem que a bola passe pelo meio-campo.

A estratégia adotada pelo Atlético-MG não conseguiu fazer o time jogar bem, mas pelo menos impediu uma postura agressiva do Coritiba, já que os laterais alvinegros quase não atacaram, ficando restritos na marcação. O Coxa, porém, se mostrou muito perigoso com as cobranças de falta de Alex. Aos 24, o camisa 10 da equipe paranaense voltou a colocar Victor para trabalhar.

O Atlético-MG só conseguiu trabalhar uma boa jogada aos 30, quando Tardelli cruzou para área e Jô chegou um pouco atrasado para completar para as redes. Apesar de finalizar mais, o Coritiba teve problemas para acertar o alvo, o que contribuiu para o placar ficar em branco no primeiro tempo.

Na volta para a etapa final, as duas equipes seguiram com pouca inspiração, devendo futebol para o público no Couto Pereira. As chances de gol em maioria saíram de lances de bola parada. Aos seis minutos, Tardelli cobrou falta cruzando para a área e Leonardo Silva cabeceou com perigo, mas a bola saiu à esquerda de Vanderlei.

Apesar de errar bastante, principalmente na troca de passes, o Atlético-MG conseguiu ser mais presente que o Coritiba no campo ofensivo, mas o Coxa mostrou mais objetividade. Aos 13, Helder encontrou liberdade para finalizar da entrada da área, obrigando Victor a se esticar todo para mandar para escanteio e salvar os visitantes.

Amargando um jejum terrível de gols, o avante Jô pouco participou da partida, e quando foi acionado errou passes simples, prejudicando muito a dinâmica de jogo dos atleticanos. Situação semelhante para Maicosuel. Já nos donos da casa, Robinho também foi pouco foi visto no gramado.

Aos 28 minutos a melhor chance do Galo no jogo parou na trave de Vanderlei. O zagueiro Leonardo Silva foi à linha de fundo e cruzou na medida para Tardelli, que desviou de cabeça, mas a bola caprichosamente carimbou a trave. Aos 37 Tardelli voltou a acertar a trave em tiro de longa distância que o goleiro paranaense salvou. Com inveja, Zé Love também acertou a trave de Victor. Diante da teimosia da bola de entrar, o placar ficou mesmo na igualdade sem gols.

FICHA TÉCNICA
CORITIBA 0 X 0 ATLÉTICO-MG

Local: Estádio Major Antônio Couto Pereira, em Curitiba (PR)
Data: 31 de agosto de 2014, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (Fifa-RJ)
Assistentes: Gilberto Stina Pereira (RJ) e Herman Brumel Vani (SP)
Cartões amarelos: Dudu e Gil (Coritiba); Alex Silva, Jemerson, Leandro Donizete e André (Atlético-MG)

CORITIBA: Vanderlei; Norberto, Welinton, Luccas Claro e Carlinhos; Gil, Hélder, Robinho (Martinuccio) e Dudu (Elber); Alex (Keirrison) e Zé Love
Técnico: Marquinhos Santos

ATLÉTICO-MG: Victor; Alex Silva, Leonardo Silva, Jemerson e Pedro Botelho; Josué (Leandro Donizete), Rafael Carioca, Tardelli e Maicosuel (André); Marion (Douglas Santos) e Jô
Técnico: Levir Culpi

Com informações da Gazeta Press

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).