Inicio » Esporte » Brasileirão 2016 » Brasilerião 2014 – Cruzeiro goleia a Chapecoense

Brasilerião 2014 – Cruzeiro goleia a Chapecoense

Os melhores times podem até oscilar, mas, quando bem estruturados, não vão perder. É assim com o Cruzeiro, atual campeão brasileiro e líder isolado da atual edição do campeonato. Neste sábado, depois de um irreconhecível primeiro tempo, a equipe celeste mostrou quem é que manda e aplicou 4 a 2 sobre a Chapecoense, no Mineirão.

Cruzeiro saiu atrás no placar, mas reagiu a tempo de golear a Chapecoense
Cruzeiro saiu atrás no placar, mas reagiu a tempo de golear a Chapecoense

Siga-nos no Facebook Siga-nos no Twitter

A Raposa emenda a quarta vitória seguida e chega à incrível marca de 42 pontos a uma rodada do fim do primeiro turno, um aproveitamento de 78%. A vantagem para o segundo colocado Internacional – que derrotou o Palmeiras também neste sábado – é de oito pontos, diferença que pode cair minimamente para sete, neste domingo, se o São Paulo bater o Figueirense.

Embora imponente como mandante, o Cruzeiro teve mais uma vez dificuldades diante de um time tecnicamente inferior, mas que estava longe de ser inocente. E assim, despretensiosamente, o Alviverde abriu o placar, logo aos dez minutos de jogo.

Pela primeira vez na competição, o Cruzeiro estava diante de uma situação atípica: ainda não havia tomado um gol em casa antes de fazer o primeiro. De toda forma, era um cenário diferente dos anteriores, já que o Cruzeiro demorava para imprimir a costumeira “blitz”.

Em seu ano de estreia na Primeira Divisão, a Chapecoense carrega o rótulo de franco-atiradora. Foi assim que a equipe de Santa Catarina acabou vencendo, anteriormente, o São Paulo fora de casa. Por isso, todo o cuidado era pouco.

Com o placar favorável, o adversário se trancou como pôde. Depois de um etapa inicial insossa, com poucas chances efetivas de gol, o técnico Marcelo Oliveira deu chance para Alisson no segundo tempo. Era a prova de que um grupo forte pode fazer a diferença.

E foi dos pés do garoto que saiu o cruzamento para Léo, de cabeça, empatar e assinalar o centésimo gol do time na temporada. E bastou mais dois minutos para Marcelo Moreno, também de cabeça, fazer o vira-vira. Alisson ainda encontrou espaço para fazer o seu.

O adversário levou um baque e parecia que não encontraria forças para reagir. Bruno Rangel chegou a descontar, mas logo em seguida, o boliviano Marcelo Moreno fez outro para se tornar o segundo maior artilheiro estrangeiro da história do clube, com 37 gols, um a mais que o argentino Montillo. O time chegou, assim, a 1.001 vitórias atuando no Mineirão.

Era noite de despedida da dupla Everton Ribeiro e Ricardo Goulart, que vai desfalcar o time nos próximos dois jogos para servir à seleção brasileira. Contra o Santa Rita-AL, quarta-feira, eles nem devem fazer tanta falta, já que o time celeste goleou por 5 a 0 no primeiro jogo. A outra partida de desfalque será contra o Fluminense, no próximo domingo, jogo que fecha a primeira metade da competição.  

Do Super FC
 
------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).