Inicio » Política » Eleições 2014 » Eleições 2014 – Programa do governo de Aécio Neves é investigado em Mina Gerais

Eleições 2014 – Programa do governo de Aécio Neves é investigado em Mina Gerais


Reviewed by:
Rating:
5
On 31 de agosto de 2014
Last modified:17 de dezembro de 2014

Summary:

Eleições 2014 - Programa do governo de Aécio Neves é investigado em Mina Gerais

Um dos programas do governo de Aécio Neves em Minas Gerais – e bandeira de sua campanha eleitoral à presidência – está sendo investigado pelo Ministério Público Estadual desde 2009, por possível dano aos cofres públicos e enriquecimento ilícito em um convênio. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

Um dos programas do governo de Aécio Neves em Minas Gerais e bandeira de sua campanha eleitoral à presidência está sendo investigado pelo Ministério Público Estadual desde 2009
Um dos programas do governo de Aécio Neves em Minas Gerais e bandeira de sua campanha eleitoral à presidência está sendo investigado pelo Ministério Público Estadual desde 2009

Siga-nos no Facebook Siga-nos no Twitter

Criado em 2007, durante o segundo mandado de Aécio, o Poupança Jovem destina R$ 3 mil a estudantes da rede pública caso cumpram requisitos como frequência em sala de aula e participação em atividades extracurriculares no final do ensino médio.

O alvo da investigação é a contratação sem licitação do Inced (Instituto de Cooperação e Educação ao Desenvolvimento), que não participa mais do projeto desde 2010, e coordenava o programa nas quatro cidades onde o “Poupança Jovem” atinge (apenas 1% dos 853 municípios mineiros). O Inced também teria subcontratado empresas que forneciam serviços como aulas, transporte e alimentação.

Outro problema possível é a possível licitação dirigida, pois uma empresa que apresentou melhor preço não foi escolhida no processo.

Aécio Neves prometeu, se eleito, ampliar o programa em todo o país. A investigação ainda não teve conclusões. O Inced nega irregularidades. O governo de Minas Gerais afirmou não ter conhecimento da investigação. O candidato tucano não se manifestou, dizendo que se trata de um assunto do estado.  

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).