Inicio » Mais Seções » Saúde – Especialistas admitem reações com a vacina contra o HPV, mas garantem que vacina não faz mal à saúde

Saúde – Especialistas admitem reações com a vacina contra o HPV, mas garantem que vacina não faz mal à saúde

Apesar de ocorrências de reações adversas à vacina contra o papiloma vírus humano (HPV) no País, a imunização não oferece riscos à saúde nas meninas entre 11 e 13 anos que passaram a tê-la no calendário básico desde março deste ano. É o que garante a coordenadora do Programa de Imunização de Pernambuco (PEI/PE), Ana Catarina de Melo: “Nós já vacinamos 4,3 milhões de meninas em todo o País e não tivemos reações graves. Às vezes, a menina sente dor no local da aplicação, ou febre, o que pode acontecer com qualquer vacina. Não leva a contra-indicação”. Caso algum comportamento estranho seja identificado, a orientação é procurar um serviço de saúde.

Saúde - Especialistas admitem reações com a vacina contra o HPV, mas garantem que vacina não faz mal à saúde
Saúde – Especialistas admitem reações com a vacina contra o HPV, mas garantem que vacina não faz mal à saúde

Siga-nos no Facebook Siga-nos no Twitter

Na primeira etapa do programa de vacinação, foi registrado pelo Ministério da Saúde (MS) que seis meninas apresentaram reações adversas como mal estar, dores musculares, dor de cabeça, náusea e até convulsões de um mesmo lote no Rio Grande do Sul. Quanto a esse caso, Ana Catarina explica que: “Foi no mesmo local, e ainda está sendo investigado se o que provocou as reações realmente foi a vacina”. 

A vacinação é feita em três etapas e protege contra quatro subtipos do HPV (6, 11, 16 e 18). Segundo o MS, os subtipos 16 e 18 são responsáveis por 70% dos casos de câncer de colo de útero, enquanto os subtipos 6 e 11 respondem por 90% das verrugas anogenitais. De acordo com Ana Catarina, é de fundamental importância que as três doses sejam tomadas: “Só assim vai haver garantia de proteção prolongada”.

Nesta segunda-feira (1º), começa a segunda etapa da vacinação. As meninas devem se dirigir às unidades de saúde para aplicar a dose. Alguns municípios do Estado também oferecem a imunização nas escolas. Em Pernambuco, 206.235 meninas foram vacinadas na primeira etapa, sendo 86,23% do total nesta faixa etária. 

No Recife, a campanha foi feita nas instituições de ensino para chamar a atenção para a importância da proteção, como explica a coordenadora do Programa Nacional de Imunização (PNI) do Recife, Elizabeth Azoubel: “As adolescentes foram referenciadas para procurarem o posto de vacinação mais próximo de casa para aplicação da segunda dose”. As meninas que não tomaram a primeira dose também poderão começar o processo nos postos de saúde.

DOENÇA – O HPV é transmitido por contato direto com a pele ou mucosas infectadas, por meio de relação sexual. O vírus também pode ser transmitido da mãe para o filho na hora do parto. O maior objetivo da vacinação é reduzir casos e mortes ocasionadas pelo câncer de colo de útero.

Apesar da proteção, a vacina não descarta que mulheres entre 25 e 64 anos realizem o exame preventivo, chamado papanicolau, todos os anos. Além disso, deve-se sempre usar preservativo nas relações sexuais.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).