Inicio » Norte de Minas » Norte de Minas – ADENOR estimula a mobilização pelo futuro do Norte de Minas

Norte de Minas – ADENOR estimula a mobilização pelo futuro do Norte de Minas

Após um amplo debate de lideranças regionais, a Agência de Desenvolvimento da Região Norte de Minas – ADENOR foi criada em agosto de 2009, com a missão de contribuir para a aceleração do desenvolvimento econômico sustentável da Região Norte de Minas Gerais. Nestes cinco anos, se firma como um importante agente divulgador das potencialidades, oportunidades e de mobilização de lideranças, que se empoderam da responsabilidade pelo desenvolvimento local.

A apresentação do Norte de Minas em Ação pela ADENOR e Sebrae
A apresentação do Norte de Minas em Ação pela ADENOR e Sebrae

Siga-nos no Facebook Siga-nos no Twitter

Geraldo Drumond foi o primeiro presidente, na gestão de 2009-2011, ele pontua que “a Adenor destaca o protagonismo da classe empresarial em promover seu próprio desenvolvimento, combinado com ações sinérgicas e comuns com os Governos Federal, Estadual e Municipais, o que a credencia a ser uma experiência inovadora, inédita e tendo como visão se tornar referência nacional como Agência de Desenvolvimento Econômico Integrado e Sustentável do Norte de Minas Gerais”.

Há dois anos como OSCIP (Organização da sociedade civil de interesse público), o objetivo é atender uma região de 89 municípios, considerada de pouco dinamismo econômico, porém, com potencial subaproveitado. “Promover a integração, cooptação e valorização do papel de cada um, somados e potencializados, a fim de melhorar o IDH, a inserção social e qualidade de vida de toda sua população é o principal desafio da Adenor”, frisa Drumond.

No que se refere à promoção do desenvolvimento, este não pode ser responsabilidade de uma única instituição, seja local ou regional. Daí, a Adenor pensar o desenvolvimento global, com ações locais. “A consolidação, em setembro de 2010, de um diagnóstico regional, que de forma participativa, possibilitou a cada uma das sete microrregiões de planejamento o conhecimento de sua realidade e a escolha das prioridades em termos das potencialidades a serem trabalhadas na busca deste desenvolvimento. A iniciativa foi fundamental para iniciar um processo de descentralização de ações estruturantes no Norte de Minas”, afirma Aloysio Vieira, diretor técnico da Adenor.

Também um dos fundadores da Agência de Desenvolvimento, o empresário Jamil Curi diz se orgulhar da criação de mais um instrumento de levantamento do potencial norte-mineiro, com elevado grau de informações àqueles que pretenderem aportar com suas ideias e projetos nesta área. “Nestes laboriosos cinco anos, a Adenor, em parceria com o setor público, especialmente a Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado de Minas Gerais – SEDE, ainda com participação do INDI, mereceu o crédito orçamentário específico e a confiança para a elaboração do documento que divulga com segurança a vocação e os elementos que seriam de base para qualquer projeto executivo que pretenderem na região”, lembra.

Jamil Curi frisa que “recursos existem, porém falta aos capitalistas a capacidade de avaliação do mercado, deixando em estado latente o seu capital a baixíssimas taxas de remuneração. O futuro da Adenor já é o presente com qualidade de trabalho. Resta-lhe a divulgação sob qualquer tipo de alarde e mais ainda a união com outras entidades afins para que não desperdicem tempo e dinheiro com a duplicidade de trabalho”.

A união de entidades afins, como Sebrae, Associações Comerciais, FIEMG, Prefeituras, Rotarys, CDL’s, Cemig, bancos de fomento, Sociedade Rural, Cooperativas de Crédito e outras entidades representativas da sociedade organizada fortalece todo o sistema e proporciona credibilidade para seus anseios. Esta é a opinião de Dario Colares, Diretor de Desenvolvimento Regional da Adenor. “A Agência deve ser reconhecida como forte aliada no crescimento regional, pelos próprios parceiros, lideranças que se aglutinam para projetos comuns e eficientes”.

O presidente da regional norte da Federação das Indústrias de Minas, Adauto Marques, é categórico ao justificar o apoio da Fiemg à Adenor. “Com um banco de dados atualizado e a mobilização da microrregiões, a Agência consegue trabalhar dois vetores: um externo, ao divulgar nossas potencialidades e atrair investimentos de empresas de outros Estados; e um interno, ao estimular as cidades norte-mineiras a reconhecerem que o desenvolvimento pode e deve acontecer a partir da atitude da própria comunidade, nos setores público e privado”.

Aceleração do desenvolvimento sustentável 

A criação da Adenor em agosto de 2009, foi fruto do envolvimento e do protagonismo da classe empresarial em busca de alternativas para acelerar o desenvolvimento regional, potencializando os recursos existentes. Os associados que acreditam na missão da Adenor são empresas, como a Antares Construtora, Funorte, Rocha Contabilidade e Consultoria, Novo Nordisk, Ok Tintas, Lafarge, Strateg, Totvs-JCR, Vallée, Confiança Incorporações, Monvep Caminhões, JLX e Triama Norte.

Elmar Santana foi presidente da Agência no período de 2011 a 2013, ele destaca as parcerias público/privadas, a organização jurídica e certificação como Oscip junto ao Ministério da Justiça e ao Estado de Minas Gerais, como importantes avanços, além do Norte de Minas em Ação-Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável, elaborado em parceria com o Sebrae, que visa promover a Governança do Norte de Minas, envolvendo lideranças de toda região.

“A Adenor vem assumindo o espaço de um Fórum e o grande papel de instituição que possibilita a escuta e a articulação das diversas iniciativas organizadas em torno da missão de contribuir para a aceleração do desenvolvimento sustentável da região Norte de Minas. Buscar entender a complexa organização social do território norte-mineiro, com suas especificidades e realidades heterogêneas e assim atuar para diminuir o atraso da região comparativamente com outras regiões do Estado e do país, ainda representa o mais desafio da Agência”, afirma Elmar Santana.

Atualmente, a diretoria da Agência é presidida pelo empresário Pávilo Miranda. “Estamos em uma trajetória promissora, são 89 municípios organizados em 7 microrregiões com potencialidades e vocações diferentes. Por isso, mais que captar novos investidores, é preciso incentivar e apoiar a expansão de empresas já instaladas. 2014 está sendo um ano de avanços, lançamos o Norte de Minas em Ação, um Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável, produzido no Programa de Líder. Em parceria com o Sebrae, o programa já resultou num documento de consenso das lideranças regionais, com os eixos estruturantes para o desenvolvimento do Norte de Minas e a definição de uma agenda de prioridades”, explica.

Pávilo Miranda ressalta que “ a Adenor vem mantendo e ampliando as parcerias, entre elas desta a SEDINOR/IDENE, através do Programa Água para Todos, do qual tem assento no Conselho Estadual; com a IQM/SEPLAG, na capacitação em gestão pública, convênio com a SEMAD para gestão do Comitê da Bacia Hidrográfica dos Rios Jequitaí, Pacuí e Trecho do São Francisco, UFMG/NCA que mantém Termo de Parceria para projetos de extensão.

Ele conclui que o ano eleitoral é o momento oportuno para mobilizar governantes para a conclusão de projetos/programas prometidos em mandatos anteriores, com soluções adequadas para atender as necessidades do Norte de Minas. A palavra de ordem não é mais somar, é multiplicar esforços e recursos para que busquemos juntos os melhores resultados para nossa região”.

Agência Mosaico

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Cultura Moc - Festa Nacional do Pequi começa na próxima semana

Cultura Moc – Festa Nacional do Pequi começa na próxima semana

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 10 de dezembro de 2016.Cultura Moc – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).