Inicio » Educação » Copom mantém taxa de juros Selic a 11% ao ano pela 3ª vez

Copom mantém taxa de juros Selic a 11% ao ano pela 3ª vez


Reviewed by:
Rating:
5
On 3 de setembro de 2014
Last modified:17 de dezembro de 2014

Summary:

Copom mantém taxa de juros Selic a 11% ao ano pela 3ª vez

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) anunciou na noite desta quarta-feira que a taxa básica de juros, a Selic, será mantida no patamar de 11% ao ano. A decisão era aguardada pela maioria dos analistas.

A Selic passou por um ciclo de nove altas seguidas, até abril, quando foi ajustada para 11% ao ano. Em maio, o aperto monetário foi interrompido e a taxa também foi mantida nas reuniões de julho e desta quarta-feira. Os diretores do BC se reúnem a cada 45 dias para decidir o patamar da taxa Selic.

Copom mantém taxa de juros Selic a 11% ao ano pela 3ª vez
Copom mantém taxa de juros Selic a 11% ao ano pela 3ª vez

Mecanismo
Quando o Copom aumenta a Selic, o objetivo é conter a demanda aquecida, que causa reflexos nos preços, porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança. Já quando o Copom reduz os juros básicos, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo.

Ao manter a Selic no mesmo patamar, a sinalização é que as elevações anteriores foram suficientes para provocar os efeitos esperados na economia. O BC tem reiterado que os efeitos de alta da taxa básica se acumulam e levam tempo para aparecer.

O BC persegue a meta de inflação definida pelo Conselho Monetário Nacional. O centro da meta é 4,5% ao ano, com teto limite de 6,5%. Pesquisa mais recente do BC com economistas do mercado financeiro estima que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), indicador oficial de inflação do País, feche o ano com alta de 6,27%.

Num período de 12 meses encerrados em julho, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), indicador oficial de inflação do País, acumula alta de 6,5%, exatamente o teto da meta do BC.

Na próxima semana, o BC divulga a ata da reunião, com as explicações sobre a decisão.

Histórico
Quando a presidente Dilma Rousseff tomou posse, em janeiro de 2011, os juros básicos estavam em 10,75% ao ano. Após quatro altas, os juros foram gradualmente reajustados para baixo nos meses seguintes. Em agosto do mesmo ano, a taxa passou a ser reduzida sucessivamente pelo Copom até atingir 7,25% ao ano em outubro de 2012, o menor patamar da história. A Selic foi mantida nesse nível até abril de 2013, quando o Copom iniciou um novo ciclo de alta nos juros básicos para conter a inflação.

estatico-selic

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).