Inicio » Minas Gerais » MG – Cobradora de ônibus é estuprada a caminho do trabalho

MG – Cobradora de ônibus é estuprada a caminho do trabalho


Reviewed by:
Rating:
5
On 8 de setembro de 2014
Last modified:17 de dezembro de 2014

Summary:

MG - Cobradora de ônibus é estuprada a caminho do trabalho

Uma cobradora de ônibus, de 43 anos, foi estuprada, enquanto ia para o trabalho, em Juiz de Fora, na Zona da Mata, nesse domingo (7).

MG - Cobradora de ônibus é estuprada a caminho do trabalho
MG – Cobradora de ônibus é estuprada a caminho do trabalho

Siga-nos no Facebook Siga-nos no Twitter

A vítima, E.A.Z. contou à Polícia Militar (PM) que seguia para o seu trabalho, quando, aproximou-se dela um homem negro, que encostou uma faca em sua cintura e lhe obrigou a entrar em um matagal, próximo a rua Deputado Arlindo Zanini, no bairro Parque Independência.

O suspeito teria ordenado a ela que deitasse no chão, tirasse as roupas e a estuprou. Depois da conjunção carnal, o homem fugiu. A mulher voltou para casa e chamou a PM. Ela foi encaminhada para um hospital, onde ficou comprovada a violência sexual.

No local, os policiais encontraram apenas um documento e um par de tênis da vítima. Até o momento, o suspeito não foi localizado.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).