Inicio » Minas Gerais » Centro de Minas » MG – Mineradora não tinha aval para retomar atividade em barragem

MG – Mineradora não tinha aval para retomar atividade em barragem

A barragem de rejeitos que se rompeu na última quarta-feira (10), em Itabirito, na região Central, vinha sendo utilizada de forma irregular pela Herculano Mineração. A empresa não solicitou autorização à Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), medida obrigatória em caso de reativação desse tipo de estrutura.

Buscas por corpo de operário desaparecido contam com o auxílio de helicóptero e de cães farejadores
Buscas por corpo de operário desaparecido contam com o auxílio de helicóptero e de cães farejadores

Segundo o Ministério Público, a bacia de contenção esteve em uso nos 20 dias anteriores ao acidente, o que levanta a suspeita de sobrecarga.

Segundo a Semad, barragens desativadas podem ser reabertas, desde que haja uma autorização técnica. A ação cometida pela Herculano, comprovada por levantamento do promotor de Defesa do Meio Ambiente Carlos Eduardo Ferreira, caracteriza operação sem licença. Ainda não foi possível avaliar o tamanho dos impactos do rompimento da barragem, que matou dois trabalhadores. Um terceiro continuava desaparecido até a última sexta-feira (12).

Parada

Todas as atividades da Herculano foram suspensas por 90 dias. A decisão foi comunicada na última sexta-feira (12) pelo Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM/MG). O órgão enviou engenheiros e geólogos ao local para avaliar as condições do terreno e propor soluções de mitigação do impacto. Além disso, exigiu que a mineradora apresente um novo plano de ações emergenciais das quatro barragens existentes no local.

Na última sexta-feira (12), o gerente-geral da empresa, que se identificou apenas como Armando, disse, por telefone, que a mineradora só responderá à imprensa depois de contratar uma assessoria, o que não havia acontecido até então.

Contenção

A barragem que rompeu foi a B1. O sedimento acabou atingindo uma bacia de contenção mais abaixo, a B3, que, com o peso adicional, também corre risco de ruir.

Na última sexta-feira (12), funcionários da Herculano começaram as obras de contenção, instalando pedras no entorno do reservatório ameaçado. Além disso, será feita a drenagem da água acumulada.

Segundo o chefe de gabinete do DNPM/MG, José Augusto Ribeiro de Castro, as outras barragens da mineradora, a B2 e a B4, também são monitoradas para avaliação de risco.

Resgate

Durante toda a sexta-feira, o Corpo de Bombeiros trabalhou nas buscas pelo operador de escavadeira Adilson Aparecido Batista, de 44 anos, mas sem sucesso. Para reforçar os trabalhos, os militares contaram com o reforço de três cães de salvamento. Os animais, que fazem parte do Batalhão de Uberaba, no Triângulo, foram treinados para agir em desastres.

Os cães chegaram à área do acidente em um helicóptero da Polícia Civil. “Estamos limitando a área para facilitar o trabalho”, disse o comandante da operação de salvamento, coronel Ramos. Os trabalhos foram encerrados no início da noite da última sexta-feira (12) e devem ser retomados neste sábado (13) de manhã.

Investigação

A Polícia Civil começou a ouvir na última sexta-feira (12) parentes das vítimas e funcionários da Herculano Mineração, sobre o rompimento da barragem. No entanto, o teor dos depoimentos não foi divulgado pela delegada Mellina Silva. Uma equipe de peritos de Belo Horizonte será enviada a Itabirito, na segunda-feira, para reforçar o trabalho de investigação.

A captação de água na estação de tratamento localizada no distrito de Bela Fama, em Nova Lima, não foi afetada em função do acidente ambiental. Segundo a Copasa, técnicos acompanham os impactos do rompimento. A qualidade da água do manancial também é monitorada. A Copasa informou que, mesmo se o lamaçal atingir o ponto de captação, alterando a turbidez, a estação tem tecnologia para produzir água com os padrões de potabilidade exigidos pelo Ministério da Saúde, sem afetar o abastecimento na capital e Grande BH.

Condomínio

Quanto ao Condomínio Bella Vista, perto do local do acidente, a energia elétrica do residencial foi reativada, conforme o gestor Ladislau Oliveira. O abastecimento de água é feito com o auxílio de caminhão-pipa.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Cultura Moc - Festa Nacional do Pequi começa na próxima semana

Cultura Moc – Festa Nacional do Pequi começa na próxima semana

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 10 de dezembro de 2016.Cultura Moc – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).