Inicio » Educação » Educação – Ex-morador de rua se forma em Direito e publica livro

Educação – Ex-morador de rua se forma em Direito e publica livro

O mineiro Carlos Viegas, 50 anos, é um exemplo de superação. Depois de viver como morador de rua na infância em Minas Gerais, na década de 1980, ele dedicou-se aos trabalhos e aos estudos para alcançar uma posição de destaque: formou-se e pós graduou-se em Direito, é funcionário público na área da assistência social e até escreveu um livro.

Carlos Viegas chegou a ser morador de rua em Minas Gerais na década de 1980
Carlos Viegas chegou a ser morador de rua em Minas Gerais na década de 1980

Carlos morou nas ruas de Belo Horizonte quando criança por aproximadamente seis anos e chegou até a ser internado na Febem-MG (Fundação Estadual para o Bem Estar do Menor) por cerca de dois anos. Ao sair de lá, conseguiu um emprego como metalúrgico em Betim, em julho de 1984, e viu sua vida tomar novos rumos.

De 1987 a 1992, Carlos foi diretor do Sindicato dos Metalúrgicos de Betim. Um ano depois, tornou-se assessor legislativo da Câmara Municipal da cidade e iniciou o projeto de conselho tutelar em Betim. Elegeu-se vice-presidente da organização em 1994 e ficou no cargo até 2001.

No entanto, Carlos Viegas buscou novas vitórias em 2002: foi aprovado em um concurso público da prefeitura de Betim e, também, no vestibular de Direito. Ele concluiu o bacharelado em 2009, pela Faculdade Asa de Brumadinho.

Para obter o registro da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Carlos Viegas se matriculou em um curso preparatório online em 2011 e foi aprovado no exame da Ordem, obtendo o direito de exercer a profissão de advogado.

A evolução profissional do ex-morador de rua não estacionou: ele concluiu a pós-graduação em Direito e Processo do Trabalho em 2013, pelo Centro Universitário Leonardo da Vinci (Uniasselvi) e lançou o livro “A Polêmica Súmula 584 do STF e Segurança Jurídica no Direito Tributário”, pela Editora Baraúna.

“Acredito que o ser humano tem que aceitar os desafios que a vida proporciona, justamente porque são por intermédio deles que nós descobrimos o real sentido da vida”, conta Carlos Viegas. “Sempre acredito na capacidade de superação do ser humano nas mais variadas dificuldades que possamos enfrentar”, acrescenta.

O educador e advogado também detalha a sigla que norteia sua vida. “POF: persista, ouse e tenha fé. Só assim descobriremos o real sentido da vida, que é dignidade, respeito e perseverança”, acrescenta.

Hoje em dia, Carlos Viegas concilia o cargo de educador social com o exercício do Direito na área trabalhista e previdenciária e ainda concluiu uma nova pós-graduação pela UFMG, de Especialista em Políticas Públicas em 2014. Possui artigos doutrinários publicados em vários sites e revistas especializadas como Âmbito Jurídico, Informativo Consulex, O Estado de Minas, dentre outros.

IOB Concursos Marcato

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

MG - Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

MG – Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 5 de dezembro de 2016.MG – Jovem …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).