Inicio » Nacional » Brasil – Michel Temer diz que PF está instrumentalizada

Brasil – Michel Temer diz que PF está instrumentalizada

Uma operação da Polícia Federal abriu uma crise entre o Palácio do Planalto e a cúpula do PMDB, principal aliado do governo Dilma Rousseff. Após denúncia anônima, equipe da PF vistoriou na madrugada dessa quinta (25), no interior do Maranhão, um avião da campanha do senador Edison Lobão Filho, candidato ao governo do Estado. A suspeita, não confirmada pelos agentes federais, era de dinheiro de caixa 2 de campanha na aeronave.

Vice-presidente da República e presidente do PMDB, Michel Temer, e o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), divulgaram notas públicas em que classificaram a ação da PF contra o correligionário de “intimidatória”
Vice-presidente da República e presidente do PMDB, Michel Temer, e o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), divulgaram notas públicas em que classificaram a ação da PF contra o correligionário de “intimidatória”

Numa atitude inédita, o vice-presidente da República e presidente do PMDB, Michel Temer, e o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), divulgaram notas públicas em que classificaram a ação da PF contra o correligionário de “intimidatória”. Temer – que compõe novamente a chapa presidencial encabeçada pela petista Dilma Rousseff – disse que é “inadmissível que forças policiais sejam instrumentalizadas para atingir candidaturas legitimamente constituídas”.

O senador e candidato a governador é filho do ministro de Minas e Energia, Edison Lobão (PMDB), e aliado do senador José Sarney (PMDB-AP). Os ministros da Casa Civil, Aloizio Mercadante, e da Justiça, José Eduardo Cardozo, entraram no circuito para colocar “panos quentes” e tentar acalmar os peemedebistas.

Segundo relatos, uma equipe de nove agentes da PF comandada pelo delegado regional na cidade de Imperatriz, Paulo de Tarso Cruz Vianna Junior, abordou, com armas em punho, a equipe de campanha de Lobão Filho no hangar do aeroporto local. Eles revistaram o piloto e o copiloto e depois o avião da campanha e os carros. Após nada ser encontrado, o grupo dirigiu-se ao local onde estava Lobão Filho, em uma sala próxima. O candidato do PMDB protestou contra a abordagem.

Ele disse ao Estado que o delegado não disse de quem partiu a denúncia anônima e em seguida deixou o local. Lobão Filho retornou a São Luís e logo cedo foi iniciada uma operação em busca de explicações.

Lobão Filho falou pelo telefone com Temer, com Renan e com a ministra da Secretaria de Direitos Humanos, Ideli Salvatti, sobre a ação da PF. O pai ministro procurou o colega da Casa Civil.

Informada do fato, Dilma se reuniu com o comando de campanha e com Mercadante e Cardozo no fim da tarde. O caso e sua repercussão foram discutidos no Palácio da Alvorada.

REPUBLICANA – O episódio em Imperatriz está sendo tratado como um erro da PF local, e não como uma ação do comando da instituição em Brasília. Cardozo enviou ofício à direção da PF, subordinada a ele, determinando a “apuração rigorosa” do fato (mais informações abaixo).

De acordo com informações do Palácio do Planalto, a presidente defendeu a apuração sem que seja beneficiado um lado ou outro. “Temos de fazer isso de forma absolutamente republicana”, afirmou Dilma.

Dentro e fora do Palácio do Planalto, ministros consultados pelo Estado consideraram a atitude da PF “um exagero”, “uma medida desproporcional”, já que não havia um inquérito ou um mandado.

Lobão Filho também anunciou ter apresentado seis medidas judiciais e administrativas para apurar o caso, entre elas um requerimento para que a PF explique as razões da abordagem. O candidato disse que a ação tinha por objetivo prejudicar sua campanha na reta final do 1.º turno. Segundo o Ibope, o candidato do PC do B, Flávio Dino, lidera a disputa estadual com42% das intenções de voto, ante 30% de Lobão Filho.

“A Polícia Federal não pode ser utilizada num instrumento eleitoral para uma campanha. Foi um constrangimento”, disse o peemedebista. “Me custa crer que a cúpula da PF tenha participado disso.” A reportagem não localizou os outros citados e a PF não se pronunciou.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

VLI abre vagas para programa Jovem Aprendiz em Montes Claros

VLI abre vagas para programa Jovem Aprendiz em Montes Claros

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 8 de dezembro de 2016.VLI abre vagas …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).