Inicio » Esporte » Copa do Brasil » Copa do Brasil 2014 – Corinthians para Atlético-MG na Arena

Copa do Brasil 2014 – Corinthians para Atlético-MG na Arena

O pressionado Corinthians deu grande passo na noite desta quarta-feira para chegar à semifinal da Copa do Brasil 2014 . Na Arena localizada em Itaquera, o time paulista apresentou ligeira melhora após duas aparições fracas pelo Campeonato Brasileiro e, apesar de sofrer sustos do Atlético-MG, conseguiu importante vitória por 2 a 0 pelo duelo de ida das quartas de final do torneio nacional.

Diego Tardelli liderou ataque do Atlético-MG
Diego Tardelli liderou ataque do Atlético-MG

A equipe do Parque São Jorge sofreu nos últimos tempos com pressão da torcida e pedidos pela demissão do treinador Mano Menezes. A resposta do treinador com vitória nesta quarta dá fôlego ao comandante e encaminha a vaga corintiana para a semifinal da competição: no duelo de volta, marcado para às 22h (de Brasília) do dia 15 de outubro, o time paulista pode perder por até um gol de diferença para pegar América-RN ou Flamengo.

A maior ofensividade e entrega do Corinthians pedida pela torcida foi vista nos primeiros cinco minutos do duelo, mas logo o Atlético-MG igualou as ações de jogo. A primeira chance, inclusive, foi atleticana: aos 13min, Diego Tardelli levantou bola na área, Guilherme dominou com liberdade e tocou na saída de Cássio, mas Gil apareceu para salvar em cima da linha.

O confronto ganhou em equilíbrio e qualidade, com ambos os times chegando ao ataque com facilidade. Quem abriu o placar foi o Corinthians: aos 24min, Guerrero cabeceou cruzamento de Renato Augusto, viu a bola bater três vezes nas traves do goleiro Victor, mas pode comemorar a abertura do placar. Os corintianos quase aumentaram seis minutos mais tarde, em chute de Petros que terminou com boa defesa de Victor no canto.

Apesar da melhora corintiana no confronto, o Atlético-MG também lutou até o intervalo e ficou perto do empate. Em dois lances semelhantes, Diego Tardelli e Guilherme receberam com liberdade na entrada da área, mas falharam na conclusão.

O ritmo do confronto caiu na etapa final, muito por causa do Corinthians. O time de Mano Menezes recuou e optou por uma postura mais defensiva, sem dar espaço para os adversários. No campo de defesa, os paulistas entregavam a bola para o adversário, mas o Atlético-MG esbarrava na marcação adversária e pouco criava. O jogo foi equilibrado pelos corintianos a parir dos 20min, mas aos 24min foi Diego Tardelli que teve chance desperdiçada por cima.

A partida sem emoções ocasionada pelo Corinthians esquentou aos 35min: após lançamento primoroso de Guilherme, Dátolo desviou com a ponto do pé e viu a bola beijar a trave de Cássio. Em lance despretensioso logo depois, contudo, o time paulista ganhou tranquilidade no confronto: aos 36min, Bruno Henrique cobrou falta na área, Victor saiu mal e Guerrero escorou de cabeça e Luciano apareceu no meio da área para empurrar para o gol, garantindo a vitória.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Cultura Moc - Festa Nacional do Pequi começa na próxima semana

Cultura Moc – Festa Nacional do Pequi começa na próxima semana

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 10 de dezembro de 2016.Cultura Moc – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).