Inicio » Política » Eleições 2014 » Eleições 2014 – Em Minas foram 123 detidos por crimes eleitorais

Eleições 2014 – Em Minas foram 123 detidos por crimes eleitorais

Pelo menos 123 prisões foram feitas em Minas Gerais durante as eleições, neste domingo (5).

De acordo com a Polícia Militar (PM), 116 pessoas foram detidas no interior; destas, quatro são menores de idade. Em Belo Horizonte e região metropolitana, sete pessoas foram presas, a maioria por crime de boca de urna.

Eleições 2014 - Em Minas foram 123 detidos por crimes eleitorais
Eleições 2014 – Em Minas foram 123 detidos por crimes eleitorais

No bairro Jardim Leblon, região de Venda Nova, um eleitor foi encaminhado até a Polícia Federal por causar transtornos em sua seção de votação. Em Vespasiano, a candidata a deputada estadual Luciene Maria Fonseca (PPS) foi detida por fazer boca de urna próximo à Escola Estadual Machado de Assis. Em Unaí, no Noroeste de Minas, outro candidato foi preso por realizar o transporte de eleitores.

Em Brumadinho, na Grande BH, uma mesária foi presa, também pelo crime de boca de urna, dentro da zona eleitoral em que atuava. O maior número de prisões foi registrado em Ipatinga, no Vale do Aço. Apenas durante a manhã, 15 pessoas foram detidas distribuindo santinhos de candidatos.

Ainda segundo a PM, somente nesta segunda-feira (6) o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG)  deve passar o detalhamento das prisões.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).