Inicio » Política » Eleições 2014 » Eleições 2014 – PMDB vai abrir palanque para Aécio no Rio Grande do Sul

Eleições 2014 – PMDB vai abrir palanque para Aécio no Rio Grande do Sul

O candidato do PSDB à presidência, senador Aécio Neves, terá palanque no Rio Grande do Sul neste segundo turno da eleição. Até a sexta-feira, o candidato do PMDB ao governo gaúcho, José Ivo Sartori, que disputa a eleição no Estado com o petista Tarso Genro, pretende anunciar sua posição em favor de Aécio na corrida presidencial. Coligado com o PSB na eleição estadual, no primeiro turno Sartori apoiou Eduardo Campos e depois Marina Silva na eleição nacional. Aécio, por sua vez, em solo gaúcho teve, no primeiro turno, o palanque da candidata do PP, senadora Ana Amélia Lemos, que ficou em terceiro lugar na preferência dos eleitores.

No primeiro turno, Aécio Neves (PSDB) teve apoio no Rio Grande do Sul de Ana Amélia Lemos (PP), que ficou em terceiro lugar na disputa pelo governo gaúcho
No primeiro turno, Aécio Neves (PSDB) teve apoio no Rio Grande do Sul de Ana Amélia Lemos (PP), que ficou em terceiro lugar na disputa pelo governo gaúcho

O apoio de Sartori a Aécio está longe de por fim às divergências existentes dentro do PMDB gaúcho, já que, sob a coordenação do deputado federal Eliseu Padilha, uma parte do partido está alinhada à direção nacional e fechada com a reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT). Protagonista de acirradas disputas com os petistas em sua cidade, Caxias do Sul, Sartori, ainda no ano passado, estabeleceu como condição para ser pré-candidato ao governo a garantia de que não precisaria apoiar Dilma. Mas na prática, no primeiro turno, os peemedebistas gaúchos se dividiram entre Dilma, Marina e Aécio. Agora, a tendência é de que se coloquem em dois grandes grupos.

A maioria dos prefeitos e da bancada estadual eleita marcha com Padilha. Curiosamente, o PMDB é o maior aliado do PT nas prefeituras gaúchas: os dois estão juntos em 47 cidades. A cúpula partidária, o staff de Sartori e quatro dos cinco deputados federais eleitos ficam com Aécio. “O Sartori é quem vai dar o tom. Só posso adiantar que ele vai se posicionar, e sem ‘murismo’. Lá atrás, quando se colocou a possibilidade de ele ser o candidato ao governo, ele disse que só poderia ser se fosse construído outro leque de alianças, diferente da nacional. Tivemos a Marina, ela não veio para o segundo turno”, explica o coordenador de campanha de Sartori e vice-prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo.  “Da nossa parte, o que podemos garantir é que o trabalho do PMDB que apoia Sartori e Dilma, e que é representado por um número muito expressivo de lideranças, vai ser intensificado neste segundo turno”, informa Padilha.

Coligado com o PSB na eleição estadual, no primeiro turno José Ivo Sartori (PMDB) apoiou Eduardo Campos e depois Marina Silva na eleição nacional
Coligado com o PSB na eleição estadual, no primeiro turno José Ivo Sartori (PMDB) apoiou Eduardo Campos e depois Marina Silva na eleição nacional

A articulação do apoio de Sartori a Aécio vinha sendo costurada discretamente, intermediada pelo PP, desde o domingo. Ontem, contudo, a coligação de partidos que sustentou a candidatura de Ana Amélia no primeiro turno (PP, PSDB, SDD e PRB), deixou a negociação evidente. As executivas das quatro siglas lançaram um documento conjunto, intitulado ‘Nota ao Povo Gaúcho’, na qual tiram o indicativo de apoio a Sartori (que será formalizado em reuniões hoje e amanhã).

Quatro dos sete pontos elencados na nota fazem alusão a identificação entre Aécio e Sartori. “Reconhecidamente no Rio Grande do Sul a mudança esta representada, neste segundo turno, pelos projetos liderados pelas candidaturas de Aécio Neves e Sartori; Diante desta realidade, os Partidos que desde o 1º turno estiveram com Aécio Neves para Presidente, buscarão dialogar com outras forças políticas para ampliar o apoio a esta candidatura, que representa as mudanças e as transformações que o Brasil merece e precisa”, informam o quinto e sexto pontos do documento.

“Estamos priorizando a campanha do Aécio e é claro que gostaríamos de contar com essa reciprocidade do Sartori”, diz, sobre as tratativas, o presidente estadual do PP, Celso Bernardi. “Aécio e Sartori representam a mudança”, completa, já em campanha pela dupla, o presidente estadual do PSDB, deputado Adilson Troca.

 

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Montes Claros – Confira os destaques policiais das últimas 24h

Montes Claros – Confira os destaques policiais das últimas 24h

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 7 de dezembro de 2016.Montes Claros – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).