Inicio » Política » Eleições 2014 » Eleições 2014 – Dilma e Aécio trocam acusações sobre corrupção em debate na TV Record

Eleições 2014 – Dilma e Aécio trocam acusações sobre corrupção em debate na TV Record

Os cerca de 40 minutos do penúltimo debate antes das eleições presidenciais no Brasil, ocorrido neste domingo (19) na TV Record, em São Paulo, foram marcados por trocas de acusações entre os candidatos Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB). O tom entre os dois foi menos agressivo do que o do último encontro público entre eles.

Debate da TV Record entre os presidenciáveis ocorre na noite deste domingo, em São Paulo
Debate da TV Record entre os presidenciáveis ocorre na noite deste domingo, em São Paulo

Entre os temas que geraram discussão destaca-se o suposto escândalo de corrupção na Petrobras. O candidato tucano questionou a presidente e candidata à reeleição sobre o tema.

— Sei que há indícios de desvio de dinheiro. Mas ninguém sabe quanto foi e quem foi. Isso é muito importante porque a parte que os senhor devia me cumprimentar você esqueceu. Eu disse que eu ia investigar(…). Sou a favor da punição, doa aquém doer. E sou contra arquivamento.

A presidente provocou Aécio alegando que os casos de corrupção do governo do PSDB nunca foram investigados e destacou que ela, em seu governo, mandou apurar as denúncias de desvio de dinheiro. Como resposta, Aécio falou de governança e criticou a postura de Dilma.

— Quero voltar a governança. Como essas coisas podiam acontecer de forma tão sistêmica? Isso é grave (…). Mais uma vez a senhora não mandou investigar. Isso pode acontecer em alguns países, mas não no Brasil. Quem investiga são as instituições. São elas que investigam.

As oito perguntas feitas pelos candidatos trataram de assuntos econômicos, sociais e de corrupção. Inflação, universalização da Lei do Simples Nacional, flexibilização de direitos trabalhistas, violência, Bolsa Família, saúde e o escândalo da Petrobras foram os temas.

A criação do Bolsa Família foi, mais uma vez, questionada no debate. Além disso, a presidente Dilma falou sobre o investimento do governo do PSDB em programas sociais durante o período em que presidiu o País.

— O Bolsa Família, durante todo o governo Fernando Henrique Cardoso, que vocês falam que é o bolsa gás, bolsa escola, todos eles, gastou R$ 4,2 bilhões. Isso equivale a 2,5% do meu Bolsa Família. Gastaram em oito anos o que nós gastamos em dois meses.

Aécio retrucou.

— Não é o seu Bolsa Família.

Em relação à inflação, Aécio questionou Dilma sobre as declarações da petista de que o índice está sob controle.

— A senhora mais uma vez tem problemas com os números. Entramos em recessão técnica como a senhora sabe.

Dilma respondeu ao candidato reforçando seu posicionamento sobre o tema.

— Tenho um compromisso de combater a inflação. A inflação não está descontrolada. Ela está inteiramente controlada e isso é inequívoco. Considero grave a proposta de 3% de taxa de inflação [do governo de Aécio] porque para isso o senhor vai triplicar o desemprego, vai elevar a taxa de juros como já fizeram antes. Vocês sempre gostaram de plantar inflação para colher juros.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

O responsável pela cirurgia o neurocirurgião César Felipe Gusmão Santiago

Montes Claros – Santa Casa de Montes Claros realiza cirurgia inédita para retirada de tumor cerebral

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 9 de dezembro de 2016.Montes Claros – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).