Inicio » Política » Eleições 2014 » Eleições 2014 – Segundo turno presidencial teve 22 propagandas suspensas pelo TSE

Eleições 2014 – Segundo turno presidencial teve 22 propagandas suspensas pelo TSE

Desde o dia 15 de novembro, as coligações que disputam a eleição presidencial tiveram 14 propagandas suspensas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), entre as inserções eleitorais diárias em TV e rádio.

Eleições 2014 - Segundo turno presidencial teve 22 propagandas suspensas pelo TSE
Eleições 2014 – Segundo turno presidencial teve 22 propagandas suspensas pelo TSE

A intervenção do TSE se intensificou após a decisão de estimular uma campanha mais propositiva entre os candidatos e adotou a proibição de depoimentos centrados em acusações contra o adversário.

Com o aumento da agressividade entre Aécio e Dilma na última semana, o tribunal passou a atuar mais e as liminares suspendendo a divulgação de conteúdo se tornaram mais constantes.

Apesar das decisões, durante o segundo turno, pelo menos nove pedidos ainda não foram analisados pelo TSE. Até o momento, a coligação petista teve 16 dos 20 pedidos de suspensão acatados. Já o PSDB teve nove ações avaliadas, em seis casos as propagandas foram suspensas.

No último debate entre os candidatos, realizado nesse domingo pela TV Record, a troca de acusações diminuiu. Resta saber se as propagandas eleitorais vão seguir o mesmo caminho.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).