Inicio » Política » Ministro do STF critica financiamento de campanha por empresas

Ministro do STF critica financiamento de campanha por empresas

As críticas aos investimentos de empresas privadas em campanhas eleitorais deram o tom da Conferência Nacional de Advogados, iniciada nesta segunda-feira (20) no Rio de Janeiro, com a presença dos ministros Luís Roberto Barroso e Ricardo Lewandowski, do STF (Supremo Tribunal Federal).

"É necessário rever o nosso sistema eleitoral", acrescentou Lewandowski
“É necessário rever o nosso sistema eleitoral”, acrescentou Lewandowski

“Este tipo de financiamento de campanha dá muito mais força para as empresas, menos poder para o cidadão e vira uma fonte de corrupção”, afirmou o ministro Lewandowski, atual presidente do STF, que mencionou uma ação ajuizada pela OAB contra esse tipo de participação empresarial em eleições.
“É necessário rever o nosso sistema eleitoral”, acrescentou Lewandowski.

No discurso de abertura da conferência, o presidente da OAB, Marcus Vinicius Furtado Coêlho, destacou a necessidade de criar novas regras para o processo eleitoral.

“É preciso acabar com os investimentos de empresas em campanhas eleitorais”, disse Marcus Vinicius.
O vice-presidente da República, Michel Temer, que também estava presente, não chegou a citar a participação de empresas privadas nas eleições, mas falou sobre a necessidade de mudanças. “Não é possível continuar com esse processo político eleitoral.”

Folhapress
------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).