Inicio » Montes Claros » Montes Claros – Outubro Rosa: Uma corrida em prol do diagnóstico precoce

Montes Claros – Outubro Rosa: Uma corrida em prol do diagnóstico precoce

É preciso correr para vencer a luta contra o câncer.  A linha de partida é o diagnóstico precoce. A de chegada é o início de uma nova vida após a cura. O percurso é longo e não é fácil, há muitos obstáculos, mas é certo de que não vale a pena desistir. Quem conhece essa corrida é a aposentada Lizete Fernandes de Moura, que descobriu, há 5 anos, um nódulo na mama, através do autoexame. Ela não desistiu e, por isso, comemora, no mês de mobilização contra o câncer de mama, o término do seu tratamento.

Montes Claros - Outubro Rosa: Uma corrida em prol do diagnóstico precoce
Montes Claros – Outubro Rosa: Uma corrida em prol do diagnóstico precoce

Ela lembra de quando descobriu a doença, em dezembro de 2009. “Eu estava deitada, fazendo o autoexame, e descobri um nódulo bem pequenininho na mama esquerda. Eu tinha o hábito de fazer, eu ia ao médico de seis em seis meses para fazer a prevenção. Eu fiquei tranquila, rezei e esperei passar as festas de fim de ano. Quando foi no dia 2 de janeiro de 2010 procurei um mastologista, que me encaminhou para realizar os exames e o tratamento, tudo pelo SUS. Em abril de 2010 fiz a cirurgia, em maio comecei a quimioterapia e a radioterapia”, relembra Lizete.

2ª CORRIDA E CAMINHADA OUTUBRO ROSA – Foi essa a história de superação que Lizete levou para a 2ª Corrida e Caminhada Outubro Rosa, evento realizado na manhã de domingo, 19, na Praça dos Jatobás.

Segundo uma das organizadoras do evento e diretora da Associação Presente de Apoio ao Paciente com Câncer – Padre Tiãozinho, Amália Queiroz Drumond, foram cerca de 600 participantes. “Estou muito satisfeita com o número de inscritos, pois superou o limite que estabelecemos. Além disso, é um momento de confraternização, de lutarmos contra o câncer e de incentivar a prática esportiva”, destacou a diretora.

Realmente, a corrida e a caminhada serviram de incentivo para muitos participantes que não possuem o hábito de exercer atividades físicas. É o caso da secretária de Saúde, Ana Paula Nascimento, que reconheceu que foi motivada pelo evento a retomar uma rotina de atividades em prol da qualidade de vida e de mais energia para lidar com o dia a dia. “Eu posso contar pra vocês que eu reiniciei as atividades na minha vida quando eu me inscrevi para participar da caminhada. Por isso, eu tenho certeza que essa ação irá estimular em muitas mulheres o hábito de uma vida mais saudável”, afirmou a secretária.

COMPETIÇÃO – Mulheres, homens, jovens, adultos, idosos, crianças, atletas, profissionais da saúde, entre outros, se reuniram na 2ª Corrida e Caminhada Outubro Rosa para defender uma só causa: o diagnóstico precoce do câncer de mama.  Mas para alguns, a corrida tinha um gostinho a mais, o da competição. Mais de 200 pessoas se inscreveram para a corrida, que premiou com troféu, medalha e uma premiação em dinheiro os cinco primeiros classificados, femininos e masculinos. Os vencedores da categoria masculino foram Guilherme Nascimento da Silva, Paulo Pereira da Silva, José Geraldo Duarte, Walter Alves Teixeira e Daniel Pereira Santos. Já na categoria feminino chegaram na frente Daniela Mayara, Zenilda Rocha Silva, Maria Célia Cardoso, Raquel Aparecida Gomes e Ângela Maria Magalhães.

A vencedora do 1º lugar da categoria feminino, Daniela Mayara, considerou a participação na corrida como uma oportunidade para superar os desafios da vida: “Eu fiquei muito feliz, pois só tem dois anos que eu corro, e fico ainda mais feliz por ser numa corrida em prol da luta contra o câncer de mama”.

O jornalista Attilio Faggi, 38 anos, não foi classificado entre os cinco primeiros, mas considerou-se vitorioso por ter cumprido a prova em 30 minutos. “Fazia musculação há 18 anos e não posso continuar com essa prática enquanto estou fazendo um tratamento para Lesão por Esforço Repetitivo. Por isso, comecei a correr há duas semanas e estipulei que cumpriria a prova com menos de 31 minutos. Foi o que aconteceu. A satisfação que sinto é indescritível, é uma sensação de saber que você é capaz”, relatou o jornalista, que pretende continuar os treinos. “Quem sabe daqui a um ano posso participar de uma maratona?”, disse.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

MG - Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

MG – Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 5 de dezembro de 2016.MG – Jovem …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).