Inicio » Mais Seções » Ciência » Pesquisadores franceses criam teste para diagnóstico rápido do ebola

Pesquisadores franceses criam teste para diagnóstico rápido do ebola


Reviewed by:
Rating:
5
On 21 de outubro de 2014
Last modified:16 de dezembro de 2014

Summary:

Pesquisadores franceses criam teste para diagnóstico rápido do ebola

Pesquisadores franceses desenvolveram um teste de diagnóstico rápido do ebola. A prova detecta o vírus em menos de 15 minutos, conforme anunciou nesta terça-feira (21) o Comissariado para a Energia Atômica e Energias Alternativas (CEA).

Teste, idêntico ao de gravidez, “poderá ser utilizado, sem necessidade de material específico, a partir de uma gota de sangue, plasma ou urina”, explica o CEA
Teste, idêntico ao de gravidez, “poderá ser utilizado, sem necessidade de material específico, a partir de uma gota de sangue, plasma ou urina”, explica o CEA

Segundo o CEA, o teste, idêntico ao de gravidez, “poderá ser utilizado, sem necessidade de material específico, a partir de uma gota de sangue, plasma ou urina”. Acrescentou que a verificação permitirá respostas, em menos de 15 minutos, para qualquer paciente que apresente sintomas da doença.

Criado por uma equipe do CEA, o teste foi validado por um laboratório de alta segurança do Instituto Farmacêutico Jean Mérieux, em Lyon, no Centro-leste da França.

A fase de industrialização deve começar em breve, por meio da empresa francesa Vedalab, líder europeia de testes rápidos. De acordo com o CEA, um protótipo estará disponível a partir do fim deste mês.

Os atuais testes de diagnóstico do ebola, com base na detecção genética do vírus, levam, em média, pouco mais de duas horas e têm de ser realizados exclusivamente em laboratório.

ebola

 

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).