Inicio » Política » Eleições 2014 » Eleições 2014 – Dilma e Aécio intensificam campanha em RJ e MG

Eleições 2014 – Dilma e Aécio intensificam campanha em RJ e MG

A presidente Dilma Rousseff (PT) e o candidato do PSDB à presidência da República, Aécio Neves, intensificaram nesta quarta-feira a campanha eleitoral em Minas Gerais e Rio de Janeiro na reta final de uma acirrada disputa pelo Palácio do Planalto.

Eleições 2014 - Dilma e Aécio intensificam campanha em RJ e MG
Eleições 2014 – Dilma e Aécio intensificam campanha em RJ e MG

A quatro dias do segundo turno, o cenário que se projeta para o próximo domingo é o de um pleito definido voto a voto, segundo as últimas pesquisas. A mais recente divulgada pelo Datafolha voltou a apontar Dilma com uma pequena vantagem de quatro pontos percentuais sobre Aécio, o que configura empate técnico, já que o resultado está dentro da margem de erro, de dois pontos para mais ou para menos.

Em busca dos últimos votos, Dilma visitou hoje primeiro Uberaba, no Triângulo Mineiro, e depois Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Aécio, por sua vez, concentrou forças em Belo Horizonte.

A disputa em Minas Gerais adquiriu um tom pessoal, já que os dois candidatos nasceram em Belo Horizonte, e o representante tucano foi o governador do estado entre 2003 e 2010.

“Alguns não acreditam, mas minha maior vitória será em Minas: minha terra, minha casa, minha causa”, bradou hoje Aécio em um comício.

A disputa no Rio de Janeiro também é considerada estratégica, já que no estado, entre outros fatores, estão em jogo os quase 2,6 milhões de votos que a ex-senadora Marina Silva – que agora apoia Aécio – recebeu no primeiro turno e que representam 31,07% do eleitorado local.

Ambos os candidatos multiplicaram suas visitas à região Sudeste e, em particular, ao Rio de Janeiro, onde amanhã estarão tanto Aécio como o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Em seus atos de campanha de hoje, Dilma insistiu em uma de seus trunfos eleitorais: as políticas sociais desenvolvidas nos últimos anos por seu governo e pelos de Lula.

“Não deixarei que este país volte para trás, meu governo e o de Lula tiveram como foco as pessoas e a melhoria de vida das pessoas”, disse a presidente em entrevista coletiva em Duque de Caxias, que foi mais curta do que o habitual para poupar a voz da candidata petista, que tem sofrido de rouquidão.

Dilma afirmou que a redução da pobreza ocorreu porque seu governo “criou as oportunidades”, e argumentou que “antes” as pessoas “lutavam e não melhoravam” de vida.

Já Aécio também ressaltou hoje seu compromisso com as políticas sociais, especialmente as voltadas aos aposentados, e também aos programas de transferência de renda aos pobres.

“Não sou o candidato de um partido, de uma coligação. Sou o candidato de um amplo sentimento de mudança que já venceu no primeiro turno e, acredito, vencerá no segundo turno, porque a verdade vencerá a mentira”, declarou o candidato em entrevista coletiva.

A campanha tucana ganhou hoje o apoio do senador eleito e ex-jogador Romário, que se soma ao de outro campeão mundial com a seleção brasileira, Ronaldo ‘Fenômeno’, que já acompanhou Aécio em vários atos de campanha.

Agência EFE

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

MG - Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

MG – Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 5 de dezembro de 2016.MG – Jovem …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).