Inicio » Mais Seções » Saúde – Tecnologia é aliada no diagnóstico precoce do câncer de mama

Saúde – Tecnologia é aliada no diagnóstico precoce do câncer de mama

Ainda dentro das ações do movimento Outubro Rosa, um dos maiores objetivos da campanha é ampliar a conscientização sobre a importância de toda mulher acima de 40 anos se submeter à mamografia. A iluminação rosa em prédios e empresas simboliza também a busca por mais conhecimento sobre a doença e dos meios para combatê-la. A tecnologia na medicina avança rapidamente e já oferece ao médico instrumentos que auxiliam no diagnóstico precoce.

Dra. Isabela Silvério pontua que a Tomografia por Emissão de Pósitrons (PET/CT) é bem eficiente para detectar metástases Crédito: Glauber Prates
Dra. Isabela Silvério pontua que a Tomografia por Emissão de Pósitrons (PET/CT) é bem eficiente para detectar metástases
Crédito: Glauber Prates

Cidade polo no setor de saúde, Montes Claros  abrange um universo de cerca de 1 milhão de habitantes das regiões  Norte de Minas, Vale do Mucuri, Jequitinhonha e Sul da Bahia. Seus hospitais e clínicas especializadas muitas vezes não deixam a desejar para os grandes centros do país, principalmente, no que se refere à oncologia.

O câncer de mama é o câncer mais comumente diagnosticado em mulheres, e é a principal causa de morte por câncer em mulheres no mundo ocidental. “Dependendo da extensão inicial da doença, cerca de 30% das pacientes diagnosticadas com câncer de mama correm o risco de desenvolver recorrência loco-regional ou disseminação do tumor para órgãos distantes”, revela a médica Isabela Silvério.

Ela destaca que “a sobrevida de pacientes que desenvolvem uma recorrência loco-regional isolada difere de pacientes que têm recorrência à distância. Como consequência, a determinação de ambos – o local e a extensão da doença recorrente – é essencial para orientar a decisão terapêutica e estimar o prognóstico”.

Exame PET/CT tem impacto significativo

Tradicionalmente, a avaliação de rotina na suspeita de recorrência do câncer de mama envolve exame físico e uma abordagem de multimodalidade em exames convencionais de imagem que pode incluir mamografia, tomografia computadorizada, ressonância magnética e cintilografia óssea. No entanto, esta abordagem convencional de imagens é muitas vezes demorada e o potencial de resultados falso-negativos podem atrasar a terapêutica adequada. Dessa forma, novas modalidades com maior sensibilidade e especificidade para a detecção de metástases são necessárias.

Especialista em Medicina Nuclear, Dra. Isabela Silvério pontua que “a Tomografia por Emissão de Pósitrons (PET/CT) também é frequentemente utilizada nesta indicação, uma vez que o radiotraçador (FDG-F18) tem afinidade tanto para o tumor de mama primário quanto para o secundário, dependendo do tamanho e da agressividade. Após muitas pesquisas, vários autores sugeriram que o PET/CT-FDG é mais sensível do que os exames convencionais de imagem na detecção de câncer de mama recorrente e pode ter um impacto significativo sobre o manejo terapêutico. Lembrando que mesmo com a demonstração em muitos estudos da alta acurácia da PET/CT-FDG na detecção de tumor primário suspeito, nós devemos lembrar que ele é reservado exclusivamente como uma ferramenta de estadiamento nos casos hispto-patologicamente diagnosticados”.

A tecnologia cada vez mais como aliada na detecção precoce de doenças tem como resultado mais que o custo/benefício para o paciente, tem como resultado a qualidade de vida e precisão do tratamento. Dra. Isabela Silvério frisa que “depois de diagnosticado, o estadiamento, onde se avalia o tumor em relação às suas características, tamanho e invasão, a presença e a localização de linfonodos comprometidos e se o câncer já se espalhou para outros órgãos, é fundamental para a decisão terapêutica. Deste modo, a PET/CT-FDG provou mudanças no estadiamento inicial em até 42% dos pacientes sendo que malignidades extra axilares foram detectados apenas pelo PET/CT-FDG em 14% dos casos”.

Fica clara que a detecção precisa e a caracterização correta do tumor pode definir o sucesso no tratamento do câncer de mama. “O exame feito pelo aparelho PET/CT-FDG é um método de imagem não invasivo seguro, com indicação firme para o estadiamento e restadiamento no câncer de mama, que beneficia o paciente a partir do momento em que o médico oncologista define o melhor tratamento baseado nas informações mais fiéis”, conclui.

Serviço:

Dra. Isabela Silvério: 9931 8282

Agência Mosaico

 

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Montes Claros – Confira os destaques policiais das últimas 24h

Montes Claros – Confira os destaques policiais das últimas 24h

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 7 de dezembro de 2016.Montes Claros – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).