Inicio » Minas Gerais » Belo Horizonte » MG – Homem é preso acusado de estuprar menina de 13 anos

MG – Homem é preso acusado de estuprar menina de 13 anos

Um homem foi preso em flagrante acusado de estuprar uma menina de 13 anos, na manhã desta quarta-feira (29), no bairro Santa Tereza, região Leste de Belo Horizonte.
MG - Homem é preso acusado de estuprar menina de 13 anos
MG – Homem é preso acusado de estuprar menina de 13 anos

Adair da Costa França Júnior, de 20 anos, teria abordado a vítima e duas amigas da mesma idade, na Praça 7, no Centro de Belo Horizonte, na noite de terça-feira (28). Com o pretexto de que estaria muito tarde para as garotas voltarem para casa, Júnior teria convencido as meninas a dormirem em sua residência.

A delegada Gislaine de Oliveira Rios, responsável pelo caso, contou que as três adolescentes são da cidade de Ribeirão das Neves, na região Metropolitana de Belo Horizonte, e que saíram de casa por volta das 14h. “Elas foram para a Praça 7 e começaram a assistir a uma apresentação de skate. Foi ficando tarde e, por volta das 23h, um homem se aproximou delas e ofereceu a própria casa para elas passarem a noite e irem embora pela manhã. Para convencê-las, ele disse que era perigoso ficar na rua naquele horário e que estariam seguras em sua casa”, disse a delegada.
Ao chegar no local, Júnior teria oferecido maconha para as garotas, que recusaram. Antes de estuprar uma das menores, ele teria ainda dado banho no trio. “A mãe, dois irmãos e o pai dele estavam em casa. Foi a mãe que deu o colchão para as meninas se deitarem e as toalhas para o banho”, afirmou Gislaine. Quando já estavam todas deitadas, prontas para dormirem, Júnior teria se aproximado de uma delas e a estuprado, na madrugada de quarta-feira. “Uma das amigas viu o estupro e saiu correndo da casa. Quando chegou lá fora, viu uma viatura da PM e acionou os militares”.
Conforme a delegada, as adolescentes não teria desconfiado do homem, pois acreditaram que ele estavam com boas intenções ao retirá-la da rua para um local “seguro”. Em depoimento, Júnior alegou que não sabia que as garotas eram menores e que havia feito sexo consensual com uma delas.  “Mas não acreditamos nesta versão porque as meninas aparentam ter menos ainda de 13 anos”, afirmou Gislaine.
A delegada contou que as adolescentes estão abaladas e chocadas com o que houve. “É importante alertar aos pais para que não deixe as crianças e adolescentes saírem de casa sozinhos. Digo isso porque, na rua, muitos deles acabam acreditando no adultos que se aproximam com jeito de ter boa intenção, mas que nós sabemos que são as piores”, destacou.
Júnior foi autuado em flagrante por estupro de vulnerável e levado para a Central de Flagrantes, no bairro Floresta, na região Leste de Belo Horizonte. Ainda nesta quarta-feira ele deverá ser transferido para o Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp) Gameleira, na região Oeste da capital. O suspeito tem passagens pela polícia por dano ao patrimônio e por pichação. Se condenado pelo estupro, ele pode pegar até 15 anos de prisão.
------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

MG - Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

MG – Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 5 de dezembro de 2016.MG – Jovem …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).