Inicio » Nacional » Brasil – Número de indigentes no Brasil aumenta pela primeira vez desde 2003

Brasil – Número de indigentes no Brasil aumenta pela primeira vez desde 2003

Pela primeira vez desde os 10% de 2003, o processo de redução da miséria no Brasil é interrompido. Segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), o número de indigentes do país cresceu de 10,08 milhões, em 2012, para 10,45 milhões no ano passado. As informações são do blog Dinheiro Público & Cia, do portal “Folha de S.Paulo”.

Brasil - Número de indigentes no Brasil aumenta pela primeira vez desde 2003
Brasil – Número de indigentes no Brasil aumenta pela primeira vez desde 2003

Trata-se de um aumento de 3,7%, o que, de acordo com a publicação, não chega a ser expressivo.

Os dados foram obtidos através do Ipeadata, banco de dados do instituto, disponibilizados no último dia 30. Entretanto, os números ainda não foram anunciados publicamente.

De acordo com o instituto, as informações ainda não foram divulgadas em respeito à legislação eleitoral. Os dados do Ipeadata não incluem os números relacionados a extrema pobreza.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Cultura Moc - Festa Nacional do Pequi começa na próxima semana

Cultura Moc – Festa Nacional do Pequi começa na próxima semana

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 10 de dezembro de 2016.Cultura Moc – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).