Inicio » Minas Gerais » Belo Horizonte » MG – Rio das Velhas se torna alvo de obra e mineração irregulares

MG – Rio das Velhas se torna alvo de obra e mineração irregulares

Em meio a uma crise hídrica sem precedentes no país, uma obra de desassoreamento irregular no rio das Velhas, em Raposos, na região metropolitana de Belo Horizonte, tem preocupado ambientalistas e mobilizado autoridades, que temem danos ambientais na área. Cerca de 5.000 caminhões de sedimentos estão sendo retirados do fundo do rio, e o material está sendo beneficiado por uma mineradora em busca de cascalho, areia e até mesmo de ouro. O caso é investigado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) e pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG). No fim deste mês, o Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio das Velhas convocará a prefeitura do município para prestar esclarecimentos em uma reunião que discutirá o assunto. Os responsáveis pelo projeto negam qualquer irregularidade.

MG - Rio das Velhas se torna alvo de obra e mineração irregulares
MG – Rio das Velhas se torna alvo de obra e mineração irregulares

De acordo com a Semad, a Prefeitura de Raposos protocolou, em junho deste ano, pedido para realizar o desassoreamento em caráter emergencial e contratou a empresa PC Mineração para fazer o serviço. A administração municipal deveria ter dado prosseguimento à solicitação de Autorização Ambiental de Funcionamento (AAF), o que não ocorreu, segundo a pasta.

“Diante do não andamento do processo e da constatação da irregularidade, a prefeitura será autuada e multada por realizar intervenção em curso d’água sem a devida autorização”, afirmou a secretaria, em nota.

A Semad ainda garante que a PC Mineração realizou extração de ouro de maneira irregular no local entre os meses de junho e setembro, quando o pedido de autorização para o serviço foi feito. A mineradora não tinha, segundo o órgão ambiental, permissão para fazer a exploração em recurso hídrico, dentro de um rio.

“Diante disso, e tendo em vista que a empresa até a tarde de ontem (última quinta-feira) não havia atendido a solicitação da Polícia Militar de Meio Ambiente para apresentação da documentação necessária, será lavrado um auto de infração e a PC Mineração será autuada por prestar informação falsa ao órgão ambiental e por realizar intervenção em Área de Preservação Permanente, além de ter sua obra embargada”, completou.

Parceria. O prefeito de Raposos, Carlos Alberto Coelho de Azevedo, explica que o desassoreamento tem o objetivo de evitar novas inundações na cidade, que há anos sofre com as cheias do rio das Velhas. Sem dinheiro para custear o serviço, o município firmou uma parceria com a PC Mineração por meio de um Termo de Cooperação Técnica. No acordo, a empresa retiraria os sedimentos do fundo do rio – chegando a uma profundidade de 3 m e dando mais vazão para a água – e em troca se apropriaria do material para venda.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).