Inicio » Economia » Petróleo fecha com menor preço em quatro anos

Petróleo fecha com menor preço em quatro anos

O Brent do Mar do Norte negociado em Londres caiu nesta quarta-feira (12) abaixo de seu patamar simbólico de 80 dólares o barril pela primeira vez desde setembro de 2010, enquanto em Nova York fechou no nível mais baixo em três anos.

Petróleo fecha com menor preço em quatro anos
Petróleo fecha com menor preço em quatro anos

O barril de Brent para entrega em dezembro fechou a a 80,38 dólares no Intercontinental Exchange (ICE).

O barril de “light sweet crude” (WTI) para entrega no mesmo prazo 76 centavos no New York Mercantile Exchange (Nymex), a 77,18 dólares, valor mais baixo desde outubro de 2011.

Os preços do petróleo recuaram 30% desde junho por causa da oferta abundante no mercado, uma demanda sem expressão e valorização do dólar.

“Há três meses não paramos de cair mais e mais baixo e parece que será difícil fazer os preços subirem significativamente antes da próxima reunião da Opep, no dia 27 de novembro em Viena, disse Gene MCGillian, da Tradition Energy.

Os comentários do ministro saudita do Petróleo nesta quarta-feira “parecem indicar que a Arábia Saudita não pretende intervir”, acrescentou.

O ministro saudita do Petróleo, Ali Al-Naimi, negou, nesta quarta-feira, que a Arábia Saudita esteja liderando uma guerra de preços do petróleo bruto nos mercados mundiais, em um contexto de queda contínua do valor do barril.

“Falar de uma guerra de preços é um sinal de falta de compreensão da situação, deliberada, ou não, e não tem fundamentos reais”, declarou Ali Al-Naimi, em uma conferência em Acapulco, segundo comunicado divulgado.

“A política petroleira saudita permaneceu constante nas décadas passadas e não mudou agora”, disse o ministro, no momento em que seu país reduz os preços do cru vendido aos Estados Unidos, um país que produz cada vez mais petróleo.

“Não procuramos politizar o petróleo, tampouco afetar quem quer se seja. Para nós, é uma questão de oferta e demanda. São apenas negócios”, acrescentou.

Na semana passada, a Arábia Saudita levou os preços da commodity a patamares mínimos em anos, quando anunciou que rebaixava os preços do cru destinado aos Estados Unidos. Ao mesmo tempo, aumentou o valor cobrado dos países asiáticos.

Analistas consideram que Riad quer melhorar sua fatia de mercado nos EUA.

Alguns especulam que os sauditas querem levar o preço do cru tradicional a um ponto no qual a produção de petróleo de xisto betuminoso seja economicamente inviável. Esse aumento na produção americana reduziu a influência saudita na evolução do mercado de cru.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

MG - Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

MG – Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 5 de dezembro de 2016.MG – Jovem …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).