Inicio » Colunistas » Coluna – Mais de 100 mil celebram a Paz

Coluna – Mais de 100 mil celebram a Paz

Ampliemos a solidariedade, não apenas naquilo que se vê fácil; há dor muito maior que não se mostra, até por timidez. Aprendamos a acudir, antes que seja tarde, os que não conseguem nem buscar ajuda. Eis a elevada Caridade espiritual e social, cuja percepção e prática devemos desenvolver. São palavras simples, que o povo sabe viver e entende.

Mais de 100 mil pessoas estiveram no Jubileu de Prata do TBV, segundo a tenente-coronel da PM, comandante Sheila Sampaio. Foto: Jean Carlos
Mais de 100 mil pessoas estiveram no Jubileu de Prata do TBV, segundo a tenente-coronel da PM, comandante Sheila Sampaio. Foto: Jean Carlos

Expus esse tema na sessão solene dos 25 anos do Templo da Boa Vontade, o Templo do Ecumenismo Divino, em Brasília, no sábado (8/11). Foi uma satisfação imensa para mim interagir com as ilustres personalidades presentes e os milhares de peregrinos de Boa Vontade que compareceram, abrilhantando o Jubileu de Prata do TBV.

Segundo a comandante do 1º Batalhão da Polícia Militar do Distrito Federal, tenente-coronel Sheila Sampaio: “A quantidade de pessoas que passaram pelo Templo da LBV, durante as festividades de aniversário, superou a marca de 100 mil”. E tudo transcorreu em paz, conforme ela também destacou.

Apresentei-lhes e aos que me acompanhavam pela Super Rede Boa Vontade de Comunicação, formada por mais de 1.900 emissoras de rádio, além de rede nacional de TV e internet, um trabalho, no qual estive empenhado. Trata-se de “Jesus, a Dor e a origem de Sua Autoridade”. Nesse livro e nas demais obras que tenho lançado, apenas almejo expressar aquilo que penso ser bom para os que me honram com a leitura. Essa não é uma peça com aspirações literárias, mas somente o resultado de tantos diálogos meus com os Simples de Coração, acerca do Evangelho-Apocalipse de Cristo Jesus, em Espírito e Verdade, sempre à luz do Seu Mandamento Novo, o qual atesta a importância do Amor Divino na existência de homens, povos e nações.

E quando me dirijo aos Simples de Coração, não faço escolha de classe social, nível cultural, preferência política, religiosa, étnica. Falo à inteligência do sentimento, riqueza inestimável do Espírito.

Na abertura, escrevi: Tudo é espiritual, seja para o Bem ou tristemente para o mal. Rimou e é verdade. Daí a minha preocupação em demonstrar-lhes, por exemplo, que a reforma do social vem justamente pelo espiritual (…).

Pode parecer, algumas vezes, a certos leitores ou leitoras, que eu não entenda espiritual e religioso como sinônimos. É que, no campo mais elevado das ideias, deste modo geralmente não o são. Pelos conceitos humanos, Religião é aquilo que todo mundo compreende como tal: a-p-e-n-a-s r-e-l-i-g-i-ã-o! Isto é, aquilo que se enquadra numa respeitável tradição de fé. Mas chegará o dia em que qualquer um poderá alcançar, pelo entendimento desenvolvido, que, como já lhes afirmei, tudo é espiritual, não somente na esfera religiosa, bem como na política, na filosófica, na científica, na artística, na econômica, na esportiva, na vida doméstica ou pública, e assim por diante.

Desejo-lhes uma boa viagem nas cordiais páginas desta obra.

José de Paiva Netto é jornalista, radialista e escritor.

José de Paiva Netto
José de Paiva Netto
------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

O responsável pela cirurgia o neurocirurgião César Felipe Gusmão Santiago

Montes Claros – Santa Casa de Montes Claros realiza cirurgia inédita para retirada de tumor cerebral

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 9 de dezembro de 2016.Montes Claros – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).