Inicio » Esporte » Brasileirão 2016 » Brasileirão 2014 – Atlético-MG tropeça no Independência e segue fora do G4

Brasileirão 2014 – Atlético-MG tropeça no Independência e segue fora do G4


Reviewed by:
Rating:
5
On 16 de novembro de 2014
Last modified:15 de dezembro de 2014

Summary:

Brasileirão 2014 - Atlético-MG tropeça no Independência e segue fora do G4

Com pensamento voltado para a Copa do Brasil, o Atlético-MG recebeu na Arena Independência o Figueirense, que briga para não cair no Brasileirão. O time catarinense deve ter ficado satisfeito, já que conseguiu um empate dentro do Horto, e, mesmo cedendo o empate no segundo tempo, pode considerar que o resultado de 1 a 1, com gols de Jefferson e Dodô para o Galo, é um bom placar para seguir buscando a permanência na Série A. Já o time mineiro, que pretendia entrar no G4, acabou prejudicado por um valente Figueira.

Brasileirão 2014 - Atlético-MG tropeça no Independência e segue fora do G4
Brasileirão 2014 – Atlético-MG tropeça no Independência e segue fora do G4

SUSTO PARA O GALO

O Figueira precisava da vitória para conseguir se afastar ainda mais e espantar a ameaça da zona de rebaixamento, mas jogar no Horto é sempre complicado, e, o Atlético-MG, mesmo com o time reserva, impôs seu ritmo de jogo e dominou a partida, com boas tramas entre Dodô e Marion. Apesar disso, quem saiu na frente foi o próprio Alvinegro catarinense, após boa arrancade de Jefferson, que tabelou com Clayton e acertou um belo chute, marcando um golaço que deu a vantagem ao Figueira na primeira etapa.

EMPATE AMARGO

Na etapa final, o Galo veio para cima, já que acabou sofrendo um gol inesperado no fim do primeiro tempo. O técnico Levir Culpi promoveu as entradas de Luan e Carlos, titulares da equpe, mas quem marcou foi Dodô, outro garoto da base. Logo aos 6 minutos, Josué escorou para o meio da área, o jovem atacante pegou de primeira e fez um bonito gol para empatar a partida. O Atlético-MG pressionou o resto do jogo inteiro, mas o time catarinense manteve uma boa postura defensiva e volta para casa com um ponto ganho.

Em seu próximo compromisso, o Galo vai receber o Flamengo, na Arena Independência, e espera vence o Rubro-Negro carioca para não se distanciar do G4. Já o Figueira, que segue em busca da permanência na Série A, vai até o Rio de Janeiro, enfrentar o Botafogo, em São Januário, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro.

FICHA TÉCNICA :  ATLÉTICO-MG X FIGUEIRENSE

Data: 15/11/2014 – 19h30

Local: Arena Independência, em Belo Horizonte (MG)

Árbitro: Thiago Duarte Peixoto (SP)

Auxiliares: Anderson José de Moraes Coelho (SP) e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP)

Cartões amarelos: Nirley (FIG-41’/1ºT); Roberto Cereceda (FIG-17’/2ºT)

Cartões vermelhos: –

Gols: Jefferson (FIG-45’1ºT); Dodô (CAM-6’/2ºT)

Público/Renda: Não divulgados.

ATLÉTICO-MG: Victor; Alex Silva, Edcarlos, Tiago e Pedro Botelho; Pierre, Josué, Rafael Carioca (Dátolo 23’/2ºT) e Eduardo (Luan – Intervalo); Dodô e Marion (Carlos – Intervalo) . Técnico: Levir Culpi.

FIGUEIRENSE: Tiago Volpi; Jefferson, Nirley, Marquinhos e Roberto Cereceda (Marquinhos Pedroso 30’/2ºT); França, Dener, Pablo e Felipe; Clayton (Mazola 10’/2ºT) e Marcão (Yago 22’/2ºT). Técnico: Argel Fucks.

Lancepress!

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).