Inicio » Internacional » Oriente Médio – Estado Islâmico mostra decapitação refém norte-americano, Casa Branca confirma

Oriente Médio – Estado Islâmico mostra decapitação refém norte-americano, Casa Branca confirma

A Casa Branca confirmou neste domingo (16) a morte de Peter Kassig, após analisar um vídeo divulgado pelo Estado Islâmico que mostra a suposta decapitação do refém norte-americano. Nas imagens, um militante aparece com a face coberta e está diante da cabeça da vítima que ele alega ser Kassig. O vídeo, de 16 minutos, também mostra o que parece ser a decapitação de dezenas de soldados sírios capturados.

Norte-americano, de 26 anos, foi capturado em 2013 durante missão humanitária na Síria
Norte-americano, de 26 anos, foi capturado em 2013 durante missão humanitária na Síria

O norte-americano, de 26 anos, foi capturado em 2013 durante missão humanitária na Síria. Seus amigos dizem que ele se converteu ao Islã durante o período em que foi mantido refém e mudou seu nome para Abdul-Rahman.

Kassig serviu em uma unidade de operações especiais do exército no Iraque e, depois de ser exonerado por motivos médicos, fundou na Turquia uma organização de ajuda humanitária voltada a refugiados sírios.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Montes Claros – Confira os destaques policiais das últimas 24h

Montes Claros – Confira os destaques policiais das últimas 24h

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 7 de dezembro de 2016.Montes Claros – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).