Inicio » Internacional » América » Febre Chikungunya – Quase 875 mil casos no Caribe e nas Américas

Febre Chikungunya – Quase 875 mil casos no Caribe e nas Américas


Reviewed by:
Rating:
5
On 23 de novembro de 2014
Last modified:15 de dezembro de 2014

Summary:

Febre Chikungunya - Quase 875 mil casos no Caribe e nas Américas

Quase 875 mil pessoas poderão ser atingidas pelo chikunguyna em 40 territórios do Caribe e das Américas Central e do Sul, assim como nos EUA – informou neste sábado a Célula Inter-Regional de Epidemiologia (Cire, em francês), do Instituto de Vigilância Sanitária (InVS).

Em geral concentrada nos departamentos franceses, a Cire divulga em seu último boletim (com dados até 18 de novembro) um breve quadro da situação na região como um todo. O balanço global é de “quase 875 mil casos clinicamente possíveis, dos quais pelo menos 14.704 confirmados biologicamente”.

Iniciada em St. Martin em dezembro de 2013, em menos de um ano, a epidemia já se espalhou por todas as ilhas do Caribe e chegou ao continente. O estado da Flórida, nos Estados Unidos, todos os países da América Central e as nações da América do Sul com a costa voltada para o Caribe registraram casos “nativos”, ou seja, transmitidos localmente.

“O México relata, pela primeira vez, esta semana, um caso no sul do país”, completa o InVS.

Febre Chikungunya - Quase 875 mil casos no Caribe e nas Américas
Febre Chikungunya – Quase 875 mil casos no Caribe e nas Américas

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).