Inicio » Política » Ministerio Público Federal considera que há provas para condenar 15 na Lava Jato

Ministerio Público Federal considera que há provas para condenar 15 na Lava Jato

Ministério Público Federal considera que há provas suficientes para pedir a condenação de 15 investigados envolvidos na Operação Lava Jato que estão com prisão preventiva decretada pela Polícia Federal, de acordo com informações do Fantástico, da TV Globo. Entre eles está Ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque, acusado de crimes como organização criminosa, corrupção e lavagem de dinheiro.

Paulo Roberto Costa fez acordo de delação premiada e cumpre prisão domiciliar
Paulo Roberto Costa fez acordo de delação premiada e cumpre prisão domiciliar

As denúncias devem ser apresentadas antes do recesso do Judiciário, no dia 20 de dezembro, contra 11 executivos de seis grandes empreiteiras: Camargo Corrêa, Mendes Junior, OAS, Galvão Engenharia, Engevix e UTC. Alguns executivos alegaram que foram coagidos a pagar propina para manter os contratos com a Petrobras.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).