Inicio » Internacional » América » EUA libertam homem que foi preso injustamente há 36 anos

EUA libertam homem que foi preso injustamente há 36 anos

Um preso injustamente condenado nos Estados Unidos foi libertado na última segunda-feira, na Califórnia, após ter passado 36 anos na cadeia. As informações são do site da revista Time.

Michael Hanline, 68 anos, é o mais antigo preso inocente do estado
Michael Hanline, 68 anos, é o mais antigo preso inocente do estado

Segundo a publicação, Michael Hanline, 68 anos, é o mais antigo preso inocente do estado. Ele foi condenado à prisão perpétua pelo assassinato de JT McGarry, em 1977.

Os relatórios policiais agora lançam dúvidas sobre o depoimento da então namorada de Hanline, Mary Bischoff. O seu relato teria sido determinante para a condenação de Hanline, mas, hoje, é tido como duvidoso.

Há pouco tempo, foi provado que Mary havia usado maconha e cocaína no dia do assassinato e no dia em que prestou depoimento. Por isso mesmo, seu depoimento foi invalidado.

Hanline foi libertado da cadeia, mas terá que usar uma tornozeleira de monitoramento por alguns meses. Em fevereiro, ele deve voltar ao tribunal para uma nova audiência.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

MG - Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

MG – Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 5 de dezembro de 2016.MG – Jovem …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).