Inicio » Colunistas » Adilson Cardoso » Coluna – Epidemia de Roedores

Coluna – Epidemia de Roedores

A ostentação está na moda. A necessidade de marcar o território com supérfluos ocupa a mídia e o povo vai surfando na onda. Ontem por volta das 22 horas,  próximo a minha casa, um garoto contaminado por esta criação pejorativa da modernidade estava sentado na esquina com dois celulares em ambas as mãos, um da mãe e o outro da avó, aparelhos que pelas proprietárias são usados como utilitários de grande valia, já que estamos na era da comunicação imediata, para ele dois modernos brinquedos para atrair os olhares das “novinhas”. Em um tocava musicas da sua preferência e no outro pilotava as motos envenenadas em diversos rallys, um jogo divertido ainda que eu prefira um bom livro. Mergulhado naquelas manobras do piloto e a musica pulsando a adrenalina, o garoto não pode perceber a chegada de dois indivíduos em uma moto, armados pediram que entregasse os aparelhos e nada dissesse para o bem da sua vida. Pouco depois familiares e vizinhos saíram as portas com suas versões para o crime, as donas dos aparelhos tomavam água com  açúcar para não precisarem além da policia militar também a presença do SAMU. Fizeram boletim de ocorrência, procuraram testemunhas, mas a verdade é que as ultimas prestações ficaram nos seus carnês . E não para nesta ocorrência, é patética  à impressão de que roubar transformou-se em um gostoso passatempo, onde o criminoso alia  ganho com o prazer de tomar o alheio. A Petrobrás ocupa as manchetes de todos os olhos do mundo, dentro do Brasil aqueles que torcem contra o Governo da Esquerda  criam suas versões maléficas e colocam Lula e Dilma com a mão no saco de dinheiro, sem se darem conta de que o processo para a elucidação ganha o apoio previsto da suprema comandante,  o SUS está mal gerenciado e os hospitais não conseguem atender os pacientes, chegamos ao ponto de achar normal as mortes por negligencia no atendimento, as Igrejas constroem seus palácios e  os fiéis remendam as cuecas, mas pagam a porcentagem na intenção de livrarem as almas do fogo do inferno. Os bancos aumentam  as taxas e nos assalta com o sorriso lindo da gerente que cheira a perfume importado, a cada extrato um soco no estomago e ainda tem o homem sentado na porta, sujo e maltrapilho pedindo uma moeda, quando está de folga sua excelentíssima senhora ocupa o plantão com uma criança desnutrida no colo, lá se vai a divisão daquilo que já era pouco. A policia cobra do trafico para fingir que sobe o morro, vende armas e faz escolta enquanto o Secretário de Segurança toma whisque de doze anos. O Juiz saiu sem a CNH tomou um porre e deu voz de prisão a quem lhe cobrava exemplo, faltam moedas de dez e cinco centavos, as notas de um real valem muito para o colecionador e a câmera da rua filmou o assaltante tirando o terno e guardando o revolver, ainda passou pela blitz e sentou-se a  mesa do bar. Entre um papo e outro falavam  sobre a economia do País, a alta do dólar e o Forum de Davos,  no computador fotos de crianças seminuas, escorias das periferias que se usa e depois se vende para o trafico de orgãos. O  garoto que ostentava os celulares,  ficara definitivamente sem eles, enquanto  a policia escrevia na folha ordinária do B.O, sabia que sua noite seria longa, já que depois de todas as perguntas a serem respondidas ficaria sem abrir o computador por vários dias e consequentemente sem ostentar sua lástima nas redes sociais.

Por Adilson Cardoso

Adilson Cardoso
Adilson Cardoso
------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

MG - Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

MG – Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 5 de dezembro de 2016.MG – Jovem …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).