Inicio » Nacional » Brasil – Promotor musical extraditado do Brasil deu golpe de US$ 300 mi

Brasil – Promotor musical extraditado do Brasil deu golpe de US$ 300 mi

O conhecido promotor de eventos musicais John Utsick, extraditado do Brasil para os Estados Unidos, é acusado de dirigir um esquema de “pirâmide” que desviou o total de 300 milhões de dólares, informou nesta segunda-feira o Departamento de Justiça.

O promotor era conhecido nos Estados Unidos por produzir shows do Coldplay, The Rolling Stones, Aerosmith e Juanes
O promotor era conhecido nos Estados Unidos por produzir shows do Coldplay, The Rolling Stones, Aerosmith e Juanes

O promotor, de 72 anos, conhecido nos Estados Unidos por produzir shows do Coldplay, The Rolling Stones, Aerosmith e Juanes, foi apresentado nesta segunda-feira ao juiz Jonathan Goodman em um tribunal em Miami, na Flórida.

Utsick, conhecido como Jack, recolhia dinheiro de investidores para produzir eventos musicais através de suas empresas, mas, em muitos casos, as atividades geravam prejuízo, fazendo com que o empresário usasse fundos novos para pagar dívidas anteriores.

O promotor extorquiu 3.300 investidores, de quem obteve 300 milhões de dólares.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

MG - Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

MG – Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 5 de dezembro de 2016.MG – Jovem …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).