Inicio » Mais Seções » Entretenimento » Cinema- ‘Boyhood’ é eleito melhor filme pelos críticos de Los Angeles

Cinema- ‘Boyhood’ é eleito melhor filme pelos críticos de Los Angeles

“Boyhood”, o filme de Richard Linklater que levou 12 anos para ser feito, foi o grande vencedor de mais uma premiação concedida por críticos do cinema, recebendo quatro prêmios da associação de críticos de Los Angeles neste domingo (8).

Boyhood levou 12 anos para ser feito.
Boyhood levou 12 anos para ser feito.

Além de ser escolhido o melhor filme do ano, o longa sobre o processo de amadurecimento de um menino garantiu o troféu de melhor diretor para Linklater, melhor atriz para Patrícia Arquette e melhor edição para Sandra Adair. Favorito desde sua estreia no festival Sundance em janeiro, a produção independente foi também a grande vencedora dos prêmio concedidos pelo círculo de críticos de Nova York na semana passada. A condecoração Gotham, destinada a filmes independentes, também premiou Arquette por sua interpretação, mas como atriz coadjuvante.

“O Grande Hotel Budapeste”, último trabalho de Wes Anderson, levou o prêmio de melhor roteiro e produção.
O polonês “Ida”, de Pawel Pawlikowski, foi escolhido melhor filme estrangeiro e a atriz Agata Kulesza, que interpreta a tia da protagonista na trama, foi eleita melhor atriz coadjuvante.

O prêmio de melhor ator ficou com Tom Hardy por sua interpretação em “Locke” e o de melhor ator coadjuvante foi para J.K. Simmons, por “Whiplash: Em Busca da Perfeição”. “Citizenfour”, sobre o ex-analista da agência de espionagem americana (NSA), Edward Snowden, foi escolhido o melhor documentário.

Embora um dos favoritos, o esperado “Birdman”, de Alejandro Gonzalez Iñarritu, levou apenas um prêmio, de melhor fotografia para Emmanuel Lubezki. Outra surpresa foi a vitória da animação japonesa “The Tale of The Princess Kaguya” sobre “Uma Aventura Lego”.

Melhor filme
“Boyhood”

Diretor
Richard Linklater

Ator
Tom Hardy, “Locke”

Atriz
Patricia Arquette, “Boyhood”

Ator coadjuvante
J.K. Simmons, “Whiplash”

Atriz coadjunvante
Agata Kulesza, “Ida”

Roteiro
Wes Anderson, “O Grande Hotel Budapeste”

Melhor filme estrangeiro
“Ida”

Documentário/filme de não-ficção
“Citizenfour”

Animação
“The Tale of the Princess Kaguya”

Fotografia
Emmanuel Lubezki, “Birdman”

Design de produção
Adam Stockhausen, “O Grande Hotel Budapeste”

Música/Trilha sonora
Jonny Greenwood, “Inherent Vice,” e Mica Levi, “Under the Skin” (empate)

Edição
Sandra Adair, “Boyhood”

Revelação
Ava DuVernay, “Selma”

Carreira
Gena Rowlands

Menção honrosa
Leonard Maltin

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

VLI abre vagas para programa Jovem Aprendiz em Montes Claros

VLI abre vagas para programa Jovem Aprendiz em Montes Claros

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 8 de dezembro de 2016.VLI abre vagas …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).