Inicio » Educação » Unimontes terá casa sensorial em ação pelo Dia Nacional do Deficiente Visual

Unimontes terá casa sensorial em ação pelo Dia Nacional do Deficiente Visual

O Dia Nacional do Deficiente Visual terá uma programação especial em Montes Claros, com o objetivo de reorganizar as ações interinstitucionais para o acesso aos direitos dos cidadãos que possuem algum tipo de comprometimento da visão. Com o nome do “Dia D”, a programação será realizada neste sábado (13/12), a partir das 8 horas, com concentração na Praça Doutor Carlos Versiani, no centro da cidade. À tarde, haverá um ciclo de palestras e debates no auditório da Região Integrada de Segurança Pública (RISP), no Bairro Ibituruna.

Unimontes terá casa sensorial em ação pelo Dia Nacional do Deficiente Visual
Unimontes terá casa sensorial em ação pelo Dia Nacional do Deficiente Visual

A Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) será uma das parceiras nas atividades, por intermédio das ações da Pró-Reitoria de Extensão com a Coordenadoria de Apoio ao Estudante (CAE) e Núcleo de Sociedade Inclusiva (Nusi). O Lions Clube Novo Horizonte também é parceiro da iniciativa.

CASA SENSORIAL

Uma das novidades será a Casa Sensorial, coordenada pelo Nusi/Unimontes, que reproduz um ambiente adaptado para que as pessoas com deficiência visual possam desenvolver ações sem qualquer dependência. Ao mesmo tempo. Um grupo de 20 acadêmicos de cursos de Enfermagem, Medicina e Serviço Social atenderá o público em geral com aferição de pressão arterial e testes de glicemia.

Voluntários da comunidade em geral poderão, ainda, participar de uma simulação: com os olhos vendados serão guiados pelo centro da cidade para que possam avaliar qual o estágio da acessibilidade naquele espaço.

À tarde, a partir das 13 horas, no auditório da RISP, a professora Simone Rocha, coordenadora do Nusi, ministrará palestra sobre o acesso dos deficientes visuais ao ensino superior e a ambientação aos espaços da Unimontes, assim como as ações da Universidade para a melhor adequação de seus espaços à acessibilidade. Outro ponto a ser debatido será o mercado de trabalho para os deficientes visuais.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

MG - Um a cada cinco jovens mineiros é "nem-nem", que nem trabalha nem estuda

MG – Um a cada cinco jovens mineiros é “nem-nem”, que nem trabalha nem estuda

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. MG – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).