Inicio » Internacional » Oceania – Sequestrador de Sydney é um clérigo iraniano

Oceania – Sequestrador de Sydney é um clérigo iraniano

O homem que mantém um número não definido de reféns em um café na cidade de Sydney, Austrália, é um clérigo nascido no Irã chamado Man Haron Monis, segundo a rede de televisão loca ABC, que divulgou a foto de um homem barbudo e usando turbante branco.

Homem que mantém um número não definido de reféns em um café na cidade de Sydney, Austrália, é um clérigo nascido no Irã chamado Man Haron Monis
Homem que mantém um número não definido de reféns em um café na cidade de Sydney, Austrália, é um clérigo nascido no Irã chamado Man Haron Monis

“Monis estava sob fiança por uma série de agressões violentas”, afirmou a ABC.

O ex-advogado de Monis afirmou que a ação do iraniano não é trabalho de um grupo terrorista organizado.

“Isso é a ação aleatória de um único indivíduo”, afirmou à ABC. “Não é um ato terrorista organizado” com outros, disse ainda.

A imprensa australiana afirma ainda que Monis teria enviado cartas ofensivas às famílias de soldados mortos e está sob fiança por envolvimento na morte de sua ex-esposa.

Ele teria 40 anos e chegou à Austrália como refugiado em 1996.

A polícia não negou as informações, apenas afirmou que sabe quem é o sequestrador, mas que não pode identificá-lo enquanto a operação estiver em curso.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).