Inicio » Emprego » Emprego – Diminuiu o número de profissionais brasileiros que recusam a primeira oferta salarial da empresa

Emprego – Diminuiu o número de profissionais brasileiros que recusam a primeira oferta salarial da empresa

O número de profissionais brasileiros que recusaram a primeira proposta salarial oferecida pela empresa diminuiu no último ano, segundo a nova Pesquisa dos Profissionais Brasileiros da Catho, que traça um panorama sobre a contratação, demissão e carreira dos profissionais. Se em 2013 26,4% dos entrevistados não aceitou a primeira oferta, em 2014 esse número caiu para 24,4%.

Analisando os números por perfis profissionais, notamos que se o candidato já teve mais que 1 emprego, o número de recusas da primeira oferta salarial sobe para 26,2%, já para quem está recebendo proposta para seu 1º emprego, o número é de 7,2%. Olhando o recorte por idade, a linha geral mostra que quanto mais experiente, maior a chance de recusa. “Os números mostram uma tendência natural, já que profissionais mais experientes, com maior bagagem profissional, costumam ter mais argumentos durante uma negociação salarial”, analisa Luís Testa, head de Pesquisa e Estratégia da Catho.

ImageProxy (jornalmontesclaros)Outro aspecto que pesa a favor do profissional na hora de negociar salário é o nível hierárquico. O levantamento mostra que a negociação salarial é maior nos cargos mais altos, sendo que quase metade (43,3%) dos gerentes não aceita a 1ª proposta salarial. Já pelo vínculo empregatício, 29,4% dos empregados não aceitam a primeira proposta. A recusa diminui para os desempregados e representa 20,1% dos respondentes.

Edição 2014 Pesquisa Catho  A Pesquisa dos Profissionais Brasileiros - Um Panorama sobre a Contratação, Demissão e Carreira dos Profissionais é uma publicação da Catho, site de empregos líder no Brasil, desde 1988. Originalmente lançada a cada dois anos, passou a ser anual em 2013.  O levantamento de 2014 contou com 26.459 respondentes de todo o Brasil. Do total de respondentes, 65% estão empregados; sendo que 35,9% são de grandes empresas (com mais de 500 funcionários). A pesquisa foi feita no período de 16 a 31 de março de 2014.
Edição 2014 Pesquisa Catho
A Pesquisa dos Profissionais Brasileiros – Um Panorama sobre a Contratação, Demissão e Carreira dos Profissionais é uma publicação da Catho, site de empregos líder no Brasil, desde 1988. Originalmente lançada a cada dois anos, passou a ser anual em 2013.
O levantamento de 2014 contou com 26.459 respondentes de todo o Brasil. Do total de respondentes, 65% estão empregados; sendo que 35,9% são de grandes empresas (com mais de 500 funcionários). A pesquisa foi feita no período de 16 a 31 de março de 2014.

Edição 2014 Pesquisa Catho

A Pesquisa dos Profissionais Brasileiros – Um Panorama sobre a Contratação, Demissão e Carreira dos Profissionais é uma publicação da Catho, site de empregos líder no Brasil, desde 1988. Originalmente lançada a cada dois anos, passou a ser anual em 2013.

O levantamento de 2014 contou com 26.459 respondentes de todo o Brasil. Do total de respondentes, 65% estão empregados; sendo que 35,9% são de grandes empresas (com mais de 500 funcionários). A pesquisa foi feita no período de 16 a 31 de março de 2014.

 

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Montes Claros – Confira os destaques policiais das últimas 24h

Montes Claros – Confira os destaques policiais das últimas 24h

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 7 de dezembro de 2016.Montes Claros – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).