Inicio » Mais Seções » Motor – Novo Renault Fluence passa por mudanças significativas

Motor – Novo Renault Fluence passa por mudanças significativas

Um dos últimos a receber a nova identidade visual da Renault, o Fluence foi reestilizado e ganhou um “novo fôlego” para o modelo 2015.

Fluence não recebia atualizações desde que foi lançado no País, em 2010 (Foto: Divulgação)
Fluence não recebia atualizações desde que foi lançado no País, em 2010 (Foto: Divulgação)

A principal mudança está na dianteira, que recebeu grade maior com o logotipo em destaque, além de para-choque e faróis redesenhados e luzes diurnas de LED posicionadas junto aos faróis de neblina. A mudança era necessária: o Fluence não recebia atualizações desde que foi lançado no País, em 2010. E, segundo Olivier Murguet, presidente da Renault do Brasil, “design é uma das principais razões de compra hoje dos carros da marca”. Na parte traseira, o sedã também sofreu modificações, embora bem mais sutis. O destaque fica com as lanternas, que agora trazem LED. As rodas também são novas.

Internamente, o Fluence ganha painel com visor digital em todas as versões (antes disponível apenas no topo da linha). O modelo 2015 recebe também sistema multimídia com tela colorida de sete polegadas (eram cinco polegadas), agora sensível ao toque e com comandos de voz nas duas configurações mais caras. O modelo passa a ter também câmera de ré, disponível só na versão topo de linha. Outra novidade é a adoção do sistema isofix para a fixação de cadeiras infantis.

Fabricado na Argentina, o sedã passa a contar ainda, em todas as versões, com um sistema que ajuda o motorista a dirigir de modo econômico, indicando o momento exato para fazer as trocas de marcha e atribuindo uma nota à condução. Esse dispositivo já é oferecido no Logan e no Sandero.

O que não mudou
Quanto à parte mecânica, nada muda. O Fluence segue equipado com motor 2.0 16V flex que rende 140 cv com gasolina e 143 cv com etanol. O câmbio pode ser manual de seis velocidades ou automático do tipo CVT (continuamente variável) com seis marchas virtuais e opção de trocas manuais.

A linha Privilège, equipada com o CVT, deve ser a mais vendida, segundo expectativas da marca. O problema do Fluence não é o motor 2.0 mas, sim, o câmbio, que faz as trocas por volta das 3.500 rpm, o que eleva bastante o nível de ruído dentro da cabine. E, em ultrapassagens, é bom recorrer às trocas manuais se quiser agilidade. A direção elétrica é precisa e não incomoda em nenhuma condição, assim como a suspensão, confortável em pisos irregulares.

As dimensões? Adivinha. Tudo igual. O sedã ainda mede 4,62 m de comprimento, 1,81 m de largura, 1,47 m de altura e 2,70 m de entre-eixos. O Fluence oferece bom espaço no banco traseiro e um porta-malas generoso, com capacidade para 530 litros.

A posição de dirigir é agradável graças aos ajustes possíveis no banco e no volante e o painel digital, agora oferecido em todas as versões, dá um ar requintado ao modelo. O acabamento usa materiais agradáveis e bons encaixes.

Lista de equipamentos
O Fluence 2015 é vendido em três versões de acabamento. A configuração de entrada, a Dynamique, traz ar-condicionado com duas zonas de temperatura e saídas para o banco traseiro, direção elétrica, computador de bordo, volante de couro com regulagem de altura e profundidade e comandos de áudio, chave tipo cartão, sensor de chuva, acendimento automático dos faróis, trio elétrico, alarme, faróis de neblina, sistema isofix para cadeiras infantis (fixação no chassi), rodas de liga leve aro 16 e sistema de som com entrada USB. Bancos de couro são opcionais.

A Dynamique Plus acrescenta bancos de couro e sistema multimídia com tela sensível ao toque, comandos de voz e GPS. Por fim, a topo de linha Privilège traz a mais sensor de estacionamento traseiro, câmera de ré, teto solar elétrico, airbags laterais e de cortina, controle de estabilidade e de tração, luzes diurnas de LED, faróis de xenônio, retrovisores com rebatimento elétrico e rodas aro 17.

Chave tipo cartão também é novidade (Foto: Divulgação)
Chave tipo cartão também é novidade (Foto: Divulgação)

Planos para o mercado brasileiro
Hoje, a marca francesa possui 7% de participação no mercado brasileiro e pretende chegar a 8% em 2016. Para isso, serão apresentados novos produtos. Os planos de expansão incluem ainda novas concessionárias. Eram 275 em 2013 e, este ano, deve fechar com 294 pontos autorizados.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

MG - Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

MG – Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 5 de dezembro de 2016.MG – Jovem …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).