Inicio » Colunistas » Coluna – O dever de gratidão

Coluna – O dever de gratidão

Há um sábio brocardo latino que nos ensina: “Nullum officium referenda gratia necessarium est”, ou seja, nenhum dever é mais importante que a gratidão! É tempo de agradecimentos, independente da fé abraçada por cada um de nós. Mais um ano está na iminência de chegar ao fim. Um ciclo que se fecha e outro que há de se abrir, uma vez mais, à maravilha da vida. Em cada amanhecer recebemos a oportunidade de recomeçar.

Os tapas que a vida nos deu, os sorrisos que conquistamos, as tristezas e alegrias vivenciadas, as derrotas e vitórias, são sinônimos de vida e aprendizado. Percebemos que a felicidade pode não estar na beleza das rosas, mas na firmeza dos espinhos. São dificuldades que nos ensinam e fortalecem, tornando-nos seres humanos melhores, um pouco mais lapidados. Por tudo, devemos dar graças! O ensinamento é bíblico!

Sam Harris, filósofo e neurocientista americano, afirma que a espiritualidade deve ser distinta da religião, pois pessoas de todos os credos e aquelas sem fé alguma têm os mesmos tipos de experiência espiritual. Nós, humanos, somos capazes de nos comportarmos como Deus, a cuja imagem fomos criados, e no momento seguinte como o mais vil dos seres vivos, em evidente e inexplicável paradoxo ético e moral. Devemos, assim, focar no que é bom, no que faz bem, a nós e aos nossos semelhantes.

Charles Austin Beard afirmava estar “convencido de que o mundo não é um mero pântano onde homens e mulheres se jogam e morrem. Algo magnificente está ocorrendo aqui em meio às crueldades e tragédias e o desafio supremo à inteligência é fazer prevalecer o que há de mais nobre e melhor em nossa curiosa herança”.

Caro leitor, não nos causa entusiasmo algum em defender o cristianismo como um sistema ou a igreja como uma instituição. A história da igreja tem sido doce e amarga ao mesmo tempo, mesclando atos de heroísmo com atos vergonhosos. Mas ninguém, absolutamente nenhuma pessoa em sã consciência, se envergonha de Jesus Cristo, cerne de toda a doutrina cristã, mestre do agradecimento, do amor e do perdão. Embora tenha sido furiosa e injustamente atacado, nunca retaliou quem quer que seja.

A humanidade ostenta diversos outros casos de agradecimento e misericórdia. Nunca é demais relembrar. Ao celebrar 20 anos de sua libertação, em 2010, após passar injustamente outros 27 anos no ergástulo, Nelson Mandela convidou um de seus carcereiros para a sua mesa de jantar: “Nosso reencontro reforçou minha crença na essência de humanidade que existe mesmo naqueles que me mantiveram atrás das grades”.

Sejamos, pois, gratos às adversidades que apareceram em nossas vidas, pois nos ensinam a tolerância, a simpatia, o autocontrole, a perseverança e outras qualidades que, sem essas dificuldades, jamais conheceríamos. Khalil Gibran afirma que cada um que passa em nossa vida, passa sozinho, mas quando parte, nunca vai só nem nos deixa a sós. Leva um pouco de nós, deixa um pouco de si mesmo. Há os que levam muito, mas há os que não levam nada.

Devemos somar ao mundo exemplos a serem seguidos. Cada um pode fazer a sua parte. Ninguém é tão pobre que nada possa doar e ninguém é tão próspero que nada tenha a receber. Nas palavras de Bertrand Russel, “a humanidade transformou-se em uma grande família, tanto que não podemos garantir a nossa própria prosperidade se não garantirmos a prosperidade de todos. Se você quer ser feliz, precisa resignar-se a ver os outros também felizes”. Um ano novo repleto de prosperidade, amor e paz! Podemos fazer muito, mas somente Deus pode todas as coisas!

Por Eduardo Freitas – Delegado de Polícia Federal e Professor da Academia Nacional de Polícia

Dr. Marcelo Freitas
Dr. Marcelo Freitas
------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).