Inicio » Mais Seções » Ciência » Lago na Islândia permite mergulho entre duas placas tectônicas

Lago na Islândia permite mergulho entre duas placas tectônicas

Entre tantos lugares incríveis para se visitar no mundo, um deles se destaca. Localizada no lago Þingvallavatn, na Islândia, Silfra é uma fenda marítima que possibilita ver ‘in loco’ o distanciamento entre duas das principais placas tectônicas que formam a crosta terrestre. Considerada única região do mundo onde é possível ver este feito, a fenda aumenta cerca de 2,5 cm por ano e está situada dentro do Parque Thingvellir.

Lago na Islândia permite mergulho entre duas placas tectônicas
Lago na Islândia permite mergulho entre duas placas tectônicas

A distância entre as duas placas é tão grande que pode-se mergulhar e nadar entre elas. Ao contrário do imaginário popular, as placas tectônicas não ficam necessariamente a centenas de metros abaixo do solo. Em Þingvallavatn é possível encontrá-las a 25 metros de profundidade, porém há regiões em que elas estão até 60 metros abaixo d’água.

A enorme fissura que existe atualmente começou como uma pequena e estreita caverna e com o passar dos anos se transformou numa gigantesca fenda submarina. O local é pouco visitado, pois a temperatura média da água é de 4ºC e só permite mergulhos com trajes próprios para baixas temperaturas. Contudo, quem conhecer a região terá uma experiência única ao nadar entre ambas as placas.

Durante o mergulho também é possível visitar a “Arnarnes Strytur” que é uma chaminé hidrotermal. O local libera água a 80ºC que entra em reação com o líquido ambiente que está numa temperatura de 4ºC e cria uma ‘nuvem’ turva na região, contrastando com a pureza da água dentro do lago. Entre tantas belezas submersas, a chaminé é a segunda região mais visitada dentro do Þingvallavatn, perdendo apenas para a fenda de Silfra.

Parque Nacional Thingvellir
Considerado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO desde 2004, a região possui um terreno muito acidentado devido a constante ação geológica que existe no local. Com vulcões, gêiseres e cascatas, o Parque ganhou fama mundial por ser um dos melhores lugares do mundo para se estudar a ação das placas tectônicas.

Além da importância ambiental, o Parque Nacional Thingvellir também é famoso na Islândia por sua relevância histórica. Em 930, um grupo de homens se reuniu no local para fundar o Alþingi que é o nome dado até os dias atuais ao Parlamento da Islândia. Em 1944, também no mesmo lugar foi proclamada a independência do país.

Como chegar
Com voos saindo de São Paulo rumo a Reykjavik, as passagens aéreas custam a partir de R$ 3440. O percurso é operado por companhias internacionais e possui duas escalas.

O caminho entre Reykjavik, capital da Islândia, até o Parque Nacional Thingvellir deve ser realizado pela Rota 1 que é a única rodovia existente no país. Ela circunda a nação insular e leva os turistas até o Parque, entre outros destinos turísticos islandeses. Outra opção é comprar um pacote turístico que já inclua guias e o traslado para conhecer Thingvellir.

Confira fotos da fenda de Silfra, na Islândia

Silfra é uma fenda marítima que possibilita ver 'in loco' o distanciamento entre duas das principais placas tectônicas do globo terrestre - Foto: Alexander Mustard
Silfra é uma fenda marítima que possibilita ver ‘in loco’ o distanciamento entre duas das principais placas tectônicas do globo terrestre – Foto: Alexander Mustard
Silfra está localizada no lago Þingvallavatn, na Islândia - Foto: Alexander Mustard
Silfra está localizada no lago Þingvallavatn, na Islândia – Foto: Alexander Mustard
A enorme fissura que existe atualmente começou como uma pequena e estreita caverna e com o passar dos anos se transformou numa enorme fenda submarina - Foto: Alexander Mustard
A enorme fissura que existe atualmente começou como uma pequena e estreita caverna e com o passar dos anos se transformou numa enorme fenda submarina – Foto: Alexander Mustard
Considerada única região do mundo onde é possível ver este feito, a fenda aumenta cerca de 2,5 cm por ano - Foto: Guillaume Baviere
Considerada única região do mundo onde é possível ver este feito, a fenda aumenta cerca de 2,5 cm por ano – Foto: Guillaume Baviere
Durante o mergulho também é possível visitar a "Arnarnes Strytur" que é uma chaminé hidrotermal - Foto: Guillaume Baviere
Durante o mergulho também é possível visitar a “Arnarnes Strytur” que é uma chaminé hidrotermal – Foto: Guillaume Baviere
Ao contrário do imaginário popular, as placas tectônicas não ficam necessariamente a centenas de metros abaixo do solo - Foto: Francisco Antunes
Ao contrário do imaginário popular, as placas tectônicas não ficam necessariamente a centenas de metros abaixo do solo – Foto: Francisco Antunes
A fenda está situada dentro do Parque Thingvellir - Foto: Francisco Antunes
A fenda está situada dentro do Parque Thingvellir – Foto: Francisco Antunes
O local é pouco visitado, pois a temperatura média da água é de 4ºC e só permite mergulhos com trajes próprios para baixas temperaturas - Foto: Bernard McManus
O local é pouco visitado, pois a temperatura média da água é de 4ºC e só permite mergulhos com trajes próprios para baixas temperaturas – Foto: Bernard McManus
------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

O responsável pela cirurgia o neurocirurgião César Felipe Gusmão Santiago

Montes Claros – Santa Casa de Montes Claros realiza cirurgia inédita para retirada de tumor cerebral

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 9 de dezembro de 2016.Montes Claros – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).