Inicio » Colunistas » Editorial – Vereador em Montes Claros custou R$ 521 mil em 2014. Para fazer o quê?

Editorial – Vereador em Montes Claros custou R$ 521 mil em 2014. Para fazer o quê?

O custo  da Câmara Municipal de Montes Claros neste ano de 2014, dividido pelo número de vereadores,  mostra uma realidade assustadora: cada um custa aos cofres públicos R$ 521 mil, o que significa R$ 43 mil mensalmente para cada um dos vereadores.

Para fazerem o quê?

O que os atuais vereadores produziram de relevância e em benefício da cidade e seu povo? Como se posicionaram na hora de defenderem benefícios concretos para nossa população?

Buscando respostas para estas perguntas chegaremos à constatação de que entre os eleitos para representar os interesses da população, na Câmara, há alguns que não passam de oportunistas e que, se não atendidos em seus interesses escusos fazem o oposto da sua obrigação, passando a trabalhar contra a cidade.

Editorial - Vereador em Montes Claros custou R$ 521 mil em 2014
Editorial – Vereador em Montes Claros custou R$ 521 mil em 2014

A Câmara Municipal neste ano recebeu da Prefeitura R$ 12 milhões.   Sem necessidade de nenhum esforço.  Sejam eles produtivos ou improdutivos o dinheiro, todo mês, chega às mãos dos vereadores.

Parte deste dinheiro, repassado pelo município, está sendo empregado na construção da nova sede do Legislativo. E para marcar o seu “excelente trabalho” o presidente Dr. Silveira, mesmo diante de uma obra inacabada, decidiu inaugurar o prédio para ver o nome dele estampado na placa inaugural. Com direito a festa com comes e bebes pagos com recursos públicos.

Para reforçar a questão do custo benefício da Câmara vai aqui mais algumas informações: a arrecadação  com o IPTU na cidade chegou a R$ 18 milhões. Descontadas as parcelas obrigatoriamente destinadas à educação e à saúde sobram R$ 11 milhões e 700 mil. Ou seja, a Câmara de Vereadores custa mais do que a Prefeitura consegue em um ano com o IPTU para realizar obras importantes como drenagens e asfaltos nas ruas dos bairros.

E a cidade sofre ainda mais considerando que a atual legislatura convive com a apelidada Turma do Mal, vereadores de oposição liderados por Dr. Silveira, com o apoio incondicional de Eduardo Madureira, Gêra do Chica, Rodrigo Cadeirante e Lêga, empenhados em boicotar a administração a qualquer custo. Para isso lançam mãos de todas as artimanhas possíveis, aproveitando as nuances do regimento interno da Casa para atrasar, ou mesmo impedir a votação de questões relevantes para a administração municipal.

Tem sido assim com sucessivos projetos para contratação de financiamentos para investimentos em Montes Claros. Só em outubro e dezembro deste ano a Câmara, conduzida pelo Grupo do Mal impediu a contratação de R$ 20 milhões junto ao BDMG e R$ 10 milhões junto a Caixa Econômica federal. Os R$ 30 milhões que a cidade de Montes Claros perdeu com esta manobra dos vereadores que entendem que quanto pior para Montes Claros melhor para eles, seriam empregados no asfaltamento de ruas em bairros carentes.

Como funciona essa questão de quanto pior para a cidade é melhor para a turma do Mal?

A explicação é simples. Se a administração do prefeito Ruy Muniz vai bem, com muitas obras e muito asfalto nos bairros a população ficará satisfeita e, em 2016, quando acontece nova eleição para prefeito a tendência seria votar e reeleger o atual prefeito.

Por outro lado, se o prefeito for atrapalhado e se sair mal, na hora do voto os eleitores decepcionados acabariam escolhendo outro nome. E quem é o deputado que  está por trás da turma do Mal?  Paulo Guedes.

A questão é que nesse jogo de interesses politiqueiros praticado pelos vereadores de oposição quem sai perdendo é a população de Montes Claros. São centenas de ruas que ficam sem o benefício do asfalto. Milhares de famílias, homens e mulheres, velhos e crianças obrigados a conviverem com buracos, poeira e a lama por causa de um punhado de vereadores que se não percebem,   traíram o compromisso com o eleitor para exercitarem a política maligna do quanto pior melhor.

O que o Dr. Silveira conseguiu de concreto para a cidade?  Cite uma obra que beneficia o povo, e não vale relacionar o prédio da Câmara, inacabado…

O que Eduardo Madureira realizou de concreto para o bem da população. Em quantos bairros ruas serão asfaltadas graças ao esforço dele?

O que Rodrigo Cadeirante, Lêga e Gêra do Chica fizeram de bom para a cidade? Apontem  algo sério, que não seja requerimentos sem valor ou propostas de títulos de cidadania.

Não fizeram nada? Fizeram sim, foram contra o progresso de Montes Claros ao se posicionarem contra as várias e importantes propostas apresentadas pelo Executivo e boicotadas por eles.

Voltaremos ao assunto.

(foto Wilson Medeiros)

As informações são do http://www.minasnews.com/

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Dr. Newton Figueiredo, vice-presidente da ACI, defendeu o resgate do futebol local a partir da campanha

Montes Claros – Ação entre amigos da ACI e CDL em prol do Ateneu

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 7 de dezembro de 2016.Montes Claros – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).